Bullet journal 2024

Bullet journal

Meu bullet journal de 2024

Desde que comecei a usar o bullet journal, em algum momento entre 2016 e 2017, mudei muito minha forma de me organizar e me apaixonei muito pelo método. Não só porque colocar as coisas no papel me ajuda muito a visualizar o que preciso fazer no dia, mas porque também uso meu bujo como uma […]

Bullet journal

10 de fevereiro de 2024

Desde que comecei a usar o bullet journal, em algum momento entre 2016 e 2017, mudei muito minha forma de me organizar e me apaixonei muito pelo método. Não só porque colocar as coisas no papel me ajuda muito a visualizar o que preciso fazer no dia, mas porque também uso meu bujo como uma forma de me manter criativa e fazendo coisas bonitas no meu dia a dia.

É claro que o método não exige todos esses enfeites, materiais e tudo o mais, mas por ser completamente adaptável para cada pessoa, ele permite justamente isso: eu sou uma pessoa que gosta de arte, de desenhar, colorir, fazer colagens e etc., então me divirto no processo!

Caderno A4 com capa rosa, fitilho dourado e um foil dourado em formato de arco-íris na capa, usado para bullet journal do ano de 2024

Inclusive recentemente descobri um novo universo que são os instagrans de bullet journal/journals num geral, e pronto: lógico que já criei meu @bujo.da.laura e tenho mostrado os meus processos por lá, além de ver criações incríveis de outras meninas.

Hoje vim mostrar um pouquinho de como ficou meu setup anual do bullet journal de 2024, vem comigo?

Meu bullet journal de 2024

Começando pelo começo: o caderno que eu escolhi foi esse rosinha da foto ali de cima, e ele é do Aliexpress, da marca BUKE notebooks. Tem páginas com gramatura 160g e já vou adiantando que estou AMANDO essa gramatura alta. As folhas também não são MUITO brancas, e isso foi outro ponto que gostei bastante.

Como sempre faço, comprei ele em agosto do ano passado porque sei que o preço sempre aumenta muito no fim do ano; paguei 80,00 com o frete e chegou em aproximadamente 15 dias. O vendedor foi esse aqui. Ele ainda veio com algumas cartelas daqueles adesivos funcionais, que confesso que não uso muito. Mas agora, vamos ao que interessa: o setup.

Bullet journal 2024 - capa - caderno aberto com uma página escrito Laura Nolasco (meu nome) e rodeado por florzinhas coloridas
Capa

Começando pela capa, escolhi só colocar meu nome e a data no espaço designado pelo caderno. E aí já comecei a definir um tema: queria algo colorido, mas delicado, e por isso usei muito os marca-textos lumini pastel da Cis. Eles são meus preferidos porque na maioria dos papeis não transferem muito, além das cores delicadas.

Pra completar, desenhei florzinhas que é o que mais gosto de desenhar e adoro a possibilidade de variar estilos e testar coisas novas.

Bullet journal 2024
Grid spacing e capa do ano

Em seguida, fiz o grid spacing guide, que é um “guia” pra te ajudar a saber os tamanhos das divisões mais usadas no bujo. Já faço essa página há pelo menos uns 4 anos e realmente acho muito útil – saber os tamanhos (em número de quadradinhos e em centímetros) ajuda muito na hora de fazer os layouts mensais e semanas.

Do lado, fiz uma capa pro ano. Podia estar no começo, junto com o meu nome, mas como o caderno já tinha um layout pro nome e data pré-definido eu achei que ia ficar muito poluído.

Esse ano eu abandonei a página de índice, que é uma das páginas mais tradicionais do método. Muita gente acha muito útil, mas eu realmente sempre fiz e nunca usei – quando preciso reencontrar algo, faço isso bem rápido folheando o caderno, e nunca lembro de usar o índice.

Bullet journal 2024
Key e palavra do ano

A próxima página é a de legenda, e, como você deve imaginar, depois de quase 8 anos usando o método, eu já decorei e sei exatamente o que uso e como. Mas eu adoro a estética dessa página e acabo sempre fazendo mesmo assim. E sei lá, acho que acaba deixando o bujo mais com cara de bullet journal mesmo, sabe?

Do lado, resolvi colocar a minha palavra do ano: constância. Se você reparar bem na foto, vai ver que rolou um errinho de português ali no quote que escolhi pra essa página (“Sua rotina é o que sustenTta as mudanças que você quer na sua vida”), mas eu resolvi deixar assim mesmo. Um dos ensinamentos mais legais do bujo pra mim é de que tá tudo bem errar, não é o fim do mundo, minha vida não vai acabar porque escrevi ou desenhei algo errado no meu caderno.

Bullet journal 2024
Future log

Em seguida fiz o future log, que é onde registramos os eventos que vão acontecer durante o ano, como feriados, trabalhos (no meu caso né, que sou fotógrafa), aniversários, consultas médicas e coisas assim. Pra mim, fazer tudo assim em uma página é suficiente – antes fazia uma página para cada 6 meses mas sempre sobrava muito espaço.

Bullet journal 2024
Calendário menstrual e trackers anuais

A página seguinte é o calendário menstrual. Nesse ano, é a primeira vez que resolvi colocar um sinal para controlar cólicas e TPM também, vamos ver como vai funcionar… Porque meu ciclo tem estado bem caótico (já estou investigando com um médico, mas não é nada demais) e acho que esse controle maior vai ajudar a me entender melhor também.

Como essa é uma página que abro varias vezes por mês, já botei ali do lado os trackers anuais – assim eu sempre me lembro das coisas que preciso fazer durante o ano mas que não tem data definida.

Bullet journal 2024
Metas e 24 em 2024

Em seguida, fui para minha página de metas e conquistas. Sempre divido assim, entre metas pessoais, profissionais e conquistas (coisas que conquisto ao longo do ano mas que não estavam planejadas).

Do lado, minha ainda incompleta lista de 24 coisas para fazer em 2024 – atualmente já preenchi 17 itens, mas aceito sugestões! São coisas simples (ou nem tanto) e divertidas para fazer – por exemplo, pintar em uma tela pela 1ª vez, conhecer 3 cafeterias novas, etc.

Bullet journal 2024
Metas detalhadas

Aqui estão as metas mais detalhadas, como comentei. Confesso que esse foi meu maior arrependimento do bujo no quesito decoração: adorei o resultado, mas deu MUITO trabalho fazer essas listras coloridas hahahah

Bullet journal 2024
2024 em fotos

O ano em fotos já é uma página tradicional no meu bullet journal, e confesso que ano passado acabei não preenchendo ela. Mas adoro pegar as dos anos anteriores e relembrar um pouquinho dos destaques de cada mês.

Também errei ali em dezembro – todos os meses tem só 3 letras e ele está ‘dezem’, mas, é aquilo… não precisa ser perfeito, tá tudo bem, daqui há um tempo nem vou me lembrar mais disso.

Bullet journal 2024
Wishlist e quote anual

A última página do setup anual é o combo wishlist – que sempre separo entre coisas que quero e que preciso, pra tentar ser mais consciente na hora de comprar coisas novas – e o quote anual.

Para 2024, escolhi algo que encontrei no Pinterest: Resgatar meus sonhos como forma de declarar meu amor por mim mesma. Acho que tem muito a ver com meu momento de vida e com as escolhas que tenho feito, e gostei muito de como a página ficou lúdica e fofinha hahah

Bullet journal – janeiro de 2024

Você não precisa começar o bullet journal em janeiro, pode ser em qualquer momento do ano. Eu comecei por volta do dia 15, depois de voltar de viagem. Acabei me inspirando também pro tema de janeiro, que foi praia – já que comecei o ano viajando pra Bahia.

Escolhi fazer uma página pra playlist de férias também – sempre faço a playlist do mês, mas aqui foquei nas músicas que ouvimos no carro viajando e enquanto estávamos na praia também!

Eu amei o resultado e me diverti aprendendo a desenhar doodles relacionados a praia e verão.

Como você se organiza?

E esse é o meu bullet journal de 2024! Me contem nos comentários o que vocês acharam e se tiverem alguma dúvida sobre o método, estou à disposição para responder e conversar sobre!

Me contem também o que vocês usam pra se organizar – planner, agenda, aplicativos? Confesso que meu sonho é aprender a mexer no Notion e deixar ele todo bonitinho também, mas ainda tive muita paciência pra fuçar e aprender hahaha

Beijos e até mais!

Você também vai gostar

    Dezembro entre mares e morros
    Taking Stock #15 – Como assim faz mais de 1 ano?

fotografiaviagens

24 de janeiro de 2024

Feliz ano novo, pessoal!

Como foi a virada de ano de vocês? Por aqui, fui pra Nova Viçosa, na casa de praia da família do meu namorado, e aproveitamos muito. Depois, no comecinho de janeiro, ainda pegamos um ônibus e subimos pra Arraial d’Ajuda e passamos uma semaninha por lá também.

Mas antes disso já tinhamos começado a saga de fim de ano por aqui, que incluiu uma viagem pra Passa Quatro também, pro pré-Natal que a família dele faz todo ano pra todo mundo conseguir se encontrar.

Vim hoje contar pra vocês um pouquinho de como foram as viagens ❤️

Passa Quatro, MG – Dezembro de 2023

Fomos para Passa Quatro no dia 14 de dezembro, e eu estava bastante empolgada porque já estive lá antes e a cidade é lindinha, além de saber que seria uma viagem delicinha porque os encontros da família do João sempre envolvem muita música, jogos e comida gostosa – tudo que eu amo!

A primeira vez que fui para Passa Quatro foi em julho de 2018 ou 19, não tenho certeza, mas já fiquei encantada com como a cidade é bem cuidada, bonitinha, cheia de praças. Dessa vez, foi ainda melhor porque estava tudo decorado pro Natal e me senti em Stars Hollow, a cidade de Gilmore Girls, minha série preferida.

Acho muito legal como as pessoas realmente aproveitam as praças por lá, e acabamos fazendo isso também: todo dia a noite saíamos para comer algo e passear pela cidade. Na sexta-feira foi ainda mais divertido, pois foi a chegada do Papai Noel DE TRÊM!!

As crianças ficaram alucinadas e foi muito bonitinho de ver. Até nós adultos nos empolgamos, afinal é um trem gigante, super tradicional, fazendo barulho, soltando fumaça, todo iluminado… é bem mágico!

Além das mesas de café da manhã que duravam o dia inteiro, jogos e cantorias, resolvemos também sair no sábado para conhecer uma cachoeira. Foi uma aventura, porque eramos muitas pessoas, incluindo crianças e idosos, e a trilha pra chegar na cachoeira pareceu gigante da primeira vez, com toda a agitação.

Chegando lá, ainda encontramos uma caixa de abelhas que ficaram bem agitadas e precisamos sair pra ir pra outro poço pra não correr nenhum risco. Foi um dos momentos que fiquei feliz por estar vendo tanta diferença com o pilates – mesmo com a trilha bem íngreme, não fiquei insegura com meu joelho problemático e consegui chegar bem tranquila.

No domingo voltamos na mesma cachoeira, dessa vez só a “turminha” de primos do João da nossa idade e os adolescentes que resolveram vir junto com a gente, e foi bem mais tranquilo. Das duas vezes, fiquei completamente apaixonada pela vista no caminho – é MUITO linda!

Depois de voltar da cachoeira, eu, João, Maíra e César (prima do João e namorado dela) ainda resolvemos ir conhecer um restaurante bem legal de lá, o Casa do Monjolo, e que decisão feliz! Comemos lá o melhor torresmo que já comi na minha vida (e ó: mineira de carteirinha, apaixonada por torresmo falando aqui!), além de entradas deliciosas, drinks e uma galinhada PERFEITA também.

Na segunda-feira de manhã, dia 18, voltamos pra BH, mas no caminho ainda paramos por Cruzília, uma cidade bem conhecida pelos queijos, e nos abastecemos de queijo pra sobreviver ao Natal, aniversário da minha sogra (22 de dezembro) e começo do ano – juro, tenho queijo até hoje! 😅

Nova Viçosa, BA – Dezembro de 2023

Passamos o Natal no sítio, bem tranquilo, e no dia 26 de dezembro pegamos a estrada novamente, dessa vez com destino à Bahia. No caminho, parecia que estávamos fugindo da chuva, porque olhar pra trás estava assustador com tantas nuvens pretas e carregadas. Dormimos na estrada, em Caratinga, e no dia 27 terminamos de chegar.

Nova Viçosa, dezembro de 2023

Essa casa que ficamos lá foi comprada pelo meu sogro e mais 4 amigos nos anos 80 (era só um lote, na verdade), e virou um ponto de encontro anual para eles, as famílias foram crescendo… e no fim das contas, atualmente todo ano mais de 60 pessoas ficam por lá – algumas acampadas no quintal ou amontoadas nos 5 quartos, outras em pousadas bem pertinho.

Esse ano, tinha MUITA gente em barraca, e pro nosso azar, caiu uma chuva torrencial em 3 ou 4 noites. Nas primeiras, nossa barraca alagou, nos refugiamos em uma pousada, TODAS as minhas roupas molharam… e o mesmo aconteceu com muita gente, um baita perrengue. Aos poucos, o Sol da Bahia voltou a brilhar e logo logo já tinhamos roupas secas e lugar para dormir de novo 😅

Por lá, a rotina foi a mesma de sempre: acordar cedinho, ir pra praia, voltar para almoçar, cochilar na varanda – ou ler, brincar com as crianças, jogar-, no fim da tarde voltar pra praia, ver o pôr-do-Sol, voltar para a casa, tomar banho e sair para comer ou beber alguma coisa com a turma da nossa idade.

Esse ano também caminhamos bastante por lá, seja para ir a pé para a cidade de noite ou pra ir no Pontal, uma parte da praia que fica com ‘ilhas’ de areia quando a maré está baixa. Isso foi ótimo porque consegui pelo menos me manter um pouco ativa durante as férias.

Em um dos dias, estávamos na praia durante o pôr-do-Sol e de repente umas nuvens muito bizarras começaram a surgir. Ficamos por lá observando, vendo elas virem pra cima da gente, com uma ventania maluca que parecia que ia nos engolir… parecia cena de filme, foi muito lindo e assustador.

Nova Viçosa, dezembro de 2023
Nova Viçosa, dezembro de 2023

Arraial d’Ajuda, BA – Janeiro de 2024

Passamos a virada do ano e os primeiros dias em Nova Viçosa e no dia 7 pegamos um ônibus e fomos para Arraial d’Ajuda com o Tomás e a Aline. A viagem já começou com perrengue porque eram 8 horas de viagem e, como era domingo a noite, TODAS as lanchonetes estavam fechadas e o ar condicionado estava GELADO. Apelidamos a viagem de FF: Fome & Frio 😅

Arraial d'Ajuda, janeiro de 2024 - Laura Nolasco

A mãe do Tomás mora lá e ficamos na casinha dela. A cidade é LINDA e as praias maravilhosas, mas, assim como em Salvador, eu não soube lidar com o calor – mal conseguia comer e minha pressão ficava baixa o tempo todo. Apesar disso, era só entrar no mar que eu voltava a viver kkkk..

Além disso, as praias são mais longe do centro e da casa, e no esquema de fazer tudo a pé (a cidade estava lotada e com muito transito), andamos entre 8 e 14km por dia! Foi-se a Era em que eu dizia ser sedentária, né? Conhecemos a praia da Mucugê, Pitinga e do Pescador. Mesmo andando tanto e com o problema do calor, meu joelho permaneceu no lugar e isso sempre me deixa feliz.

Em Arraial, a rotina era acordar por volta das 9h, ir para a praia, passar o dia todo por lá, voltar pra casa, descansar um pouco e depois sair para comer e curtir a cidade à noite. Eu fiquei MUITO cansada, mas queria aproveitar cada segundo da viagem também.

Arraial tem um milhão de lojas bonitinhas e restaurantes que dá vontade de experimentar, mas a realidade é que a cidade é bem carinha, e no auge da alta temporada estava mais caro ainda. Por sorte, a Leninha, mãe do Tomás, por morar lá sabia indicar lugares legais com preços não tão absurdos e a gente conseguiu curtir mesmo assim.

Eu preciso dizer que não tava aguentando o João com esse chapéuzinho o tempo todo, eu olhava pra ele e já começava a rir!

No dia 13, eu e João voltamos para Nova Viçosa – dessa vez devidamente preparados com comida e canga para cobrir do frio e, por fim, no dia 14 iniciamos a volta pra BH, de carro com os pais dele novamente.

Mas… e a bateria social? Como fica?

No fim dessa viagem, eu já estava pedindo socorro, querendo meu canto e meu tempo sozinha. eu AMO praia e isso me faz tolerar bem mais a multidão e agitação, mas ainda assim sentia que já tinha gastado a bateria social de 2024 inteira só nos primeiros 15 dias (sem contar os 4 de dezembro) 😂

Mas, como por aqui estamos vivendo na lógica do Deixa a vida me levar, já estou fazendo as malas de novo – dessa vez, pra passar um fim de semana em Viçosa comemorando o aniversário da Maíra!

E essas foram as minhas viagens! Sinto que esse post ficou gigante e que ninguém deve ter tido paciência pra ler até aqui, mas se você leu, obrigada! Estava com saudades de escrever esse tipo de relato de viagem, queria mostrar as fotos todas e se dividisse por lugar ia acabar desistindo de postar por causa da correria.

E por aí, como foi a virada de ano? Me contem!

Abraços,
e até mais!

Você também vai gostar

    Bullet journal 2024
    Meu bullet journal de 2024
    Taking Stock #15 – Como assim faz mais de 1 ano?

pessoal

28 de novembro de 2023

Eu nem acredito que fiquei mais de 1 ano sem aparecer por aqui. Se não me engano, é a maior pausa desde que esse blog nasceu, lá em 2011, e isso me deixa um pouco triste, porque tenho muito carinho por esse cantinho e gostaria de conseguir me dedicar um pouquinho mais.

Como sempre, nada melhor que um Taking Stock (o #15 😱!!!) depois de uma longa pausa: é aquele projeto que eu já faço há mais de 7 anos e serve pra dar um panorama geral do que tenho feito, vivido e sentido por aqui.

Estou me organizando pra aparecer mais – agora que a vida parece ter voltado a um ritmo mais ou menos controlado – e até me organizei para atualizar uns posts antigos que acho que ainda fazem sentido por aqui. Então, se tudo der certo, em 2024 teremos pelo menos 1 post por mês.

Taking Stock #15 – um apanhado dos últimos tempos

#Ouvindo: Eu comecei recentemente a trabalhar como redatora e descobri que não consigo ouvir muita música enquanto escrevo. Com isso, tenho ouvido bem menos música que antes, mas sempre tiro pelo menos uns minutinhos – que seja durante o banho – pra ouvir música. Mas quem não tem saído da minha playlist é o Bruno Mars. Assisti os shows que ele fez no The Town pela TV e nunca desejei TANTO estar presencialmente em um show, viu?

#Lendo: eu vou declarar abertamente aqui que minhas leituras tem se resumido a romances adultos há bastante tempo. O mundo já anda tenso demais, então na hora de ler eu acabo preferindo livros leves e que sei que tudo vai acabar bem. Se você quer entrar na onda (e tem mais de 18 anos), deixo duas indicações: Um Infinito Para Nós, da Sinéia Rangel, e a série da Editora Werberg, das autoras Nathami. Mas quaisquer outros livros dessas autoras valem a pena também!

#Agradecendo: ao rumo que as coisas parecem finalmente estar tomando. Depois de me formar no meio da pandemia e de recomeçar com o trabalho na fotografia depois de 3 anos parada, eu sinto que fiquei bem perdida por algum tempo. Apesar de não ter nada de errado, eu sentia que as coisas não estavam engatando, eu não conseguia encontrar um ritmo que fizesse sentido, e finalmente isso está passando.

Aah, e claro: agradecendo também por finalmente ter tirado minha carteira de motorista em junho. Essa era uma das minhas principais metas para 2023 🧡

#Pinning: Esse ano eu comecei a jogar The Sims 4, e fiquei completamente deslumbrada com a infinidade de possibilidades do jogo; Resultado: meu Pinterest foi quase totalmente dominado por conteúdos personalizados pros meus Sims – afinal, pelo menos lá consigo ter a estética dos meus sonhos sem ficar pobre kkkk. Mas como vivo salvando inspirações pro meu trabalho por lá também, acaba virando um mix de fotos bonitas e conteúdo pro The Sims.

#Pensando: nas férias de fim de ano! Com viagens marcadas e agenda cheia de trabalhos até lá, tô vivendo entre me organizar para não acumular trabalho e sonhar com botar meus pezinhos no mar de novo.

#Necessitando: Organizar meus arquivos no computador, backups e etc. Sempre tenho backups de tudo e milhares de arquivos de fotos de trabalhos, mas chega um momento que a gente precisa fazer umas limpas e resolver o que realmente faz sentido manter, né?

#Planejando: 2024. Eu sempre passo dezembro organizando metas, entendendo o que quero e preciso pro ano seguinte e isso me faz muito bem. Também já é quando começo a montar meu bullet journal. Com isso, percebi que tenho muitas metas profissionais e poucas pessoais, o que não é algo que gosto, então estou tentando trabalhar nisso.

#Assistindo: Comecei a assistir Young Sheldon e recomecei Modern Family. Também terminei recentemente The Office e tô acompanhando com o João The Witcher, A Roda do Tempo, Os Anéis de Poder e House Of The Dragon. Confesso que assistir todas elas as vezes dá um nó na minha cabeça e começo a confundir os personagens / histórias entre elas kkkk.

#Estudando: pouca coisa. A ressaca pós faculdade finalmente bateu e dei uma desacelerada nos estudos kkkkk. Mas sigo estudando um pouco sobre marketing e produção de conteúdo tanto pro meu trabalho com edição e revisão de conteúdo pra web quanto para divulgar meu trabalho com a fotografia.

#Desejando: uma lente 35mm. Faz tempos que quero ela – atualmente, estou com a 50mm f1.4, a 17-40 f4 e minha paixãozinha, a 85mm 1.8. Mas sinto falta de uma lente mais aberta que também seja clara e esses dias fotografei com a Sigma 35mm f1.4 de uma conhecida… Se já estava desejando antes, agora tô contando os dias até ter condiçõe$ de comprar uma pra mim hahah.

#Amando: assistir vídeos de gameplays de The Sims. Fico impressionada com a criatividade e dedicação do pessoal, que não só cria histórias incríveis mas também as estéticas mais lindas do mundo. Também gosto de ver vídeos de construção e cas (criação dos personagens). Cheguei até a criar um TikTok de The Sims pra brincar um pouco criando essas coisas també,

#Vestindo: No ano passado eu fiz uma consultoria de imagem e descobri que estou na cartela de primavera, que é mega colorida, clara e quente. No começo eu fiquei meio desconfiada, afinal, sempre gostei de cores mas nas roupas nunca ousei muito… mas depois comecei a brincar um pouco com as cores, experimentar e agora tô achando bem divertido ser um pontinho colorido onde quer que eu vá.

#Comendo: Faz pouco mais de um mês que descobri que tô com colesterol alto, e aí entrei com exercícios aeróbicos, remédios e uma tentativa de melhorar minha alimentação. Não tô sendo super neurada com isso, mas tenho tentado incluir mais saladas na minha rotina e até que tem sido interessante. O maior problema é que sou BEM seletiva com alimentação, não gosto de muuuuita coisa, então isso dificulta um pouquinho o processo.

#Sentindo: orgulho do meu trabalho. Nos últimos meses, tenho ficado bem feliz com os meus ensaios, acho que peguei o ritmo de novo e tenho conseguido concretizar super bem o que planejo…
Por algum tempo depois de formar, bateu uma insegurança por não estar fluindo tão bem com a fotografia, que sempre foi meu objetivo principal… mas enfim isso está passando.

#Desfrutando: as pequenas coisas. Momentos em família, noites de jogos, momentos para bater papo com os amigos… Atualmente tem sido momentos que eu consigo realmente aproveitar e gosto demais disso.

Bom, o Taking Stock #15 chega ao fim e encerro, como sempre, com a esperança de voltar mais frequentemente – tanta coisa aconteceu, tem tanto pra contar por aqui que acho que em breve vou trazer algo tipo um “Life Lately” também.

Agora me contem como anda a vida de vocês! Alguma indicação de série, livro ou filme incrível? Quais as novidades por aí?

Até breve!
Abraços,
Laura

Você também vai gostar

    Bullet journal 2024
    Meu bullet journal de 2024
    Dezembro entre mares e morros

fotografiapessoal

4 de agosto de 2022

Junho sempre foi meu mês favorito, porque algo que reúne meu aniversário e festa junina não pode ser ruim, simples assim. Apesar de o mês ter começado caótico e cheio de preocupações por ter pegado covid, como contei no último post, ainda foi um mês incrível e cheio de momentos incríveis por aqui.

A Menina da Janela - Laura Nolasco

Por coincidência, o aniversário do João também é em Junho, 10 dias antes do meu, então é sempre um mês agitado por aqui – em um fim de semana comemoramos o aniversário dele, no seguinte o meu.

Aniversários juninos

Pra esse ano, depois dos dois anos quietinhos por causa da pandemia e dos 15 dias de isolamento no começo do mês, o João resolveu reunir amigos com caldos, canjica, quentão e fogueira para o aniversário dele. Nem preciso dizer que é meu tipo favorito de festa, né?

Como o aniversário dele caiu em um feriado, na quinta-feira ele fez também um lamen, que já me deixou com saudades enquanto selecionava essas fotos e escrevia aqui… Que troço que ficou delicioso!

Minha mãe e minha tia também aproveitaram o feriado pra ir pro sítio com a gente, então foram dias bem gostosos pra curtir entre amigos e família.

E esse climinha frio e comida feita a muitas mãos é algo que eu também amo, mas que é ainda mais a cara do João…

Não tinha vela pra cantar soprar, então no fim do parabéns a gente improvisou com um pedaço de lenha 😅

Teve fogueira, forró e muuuuuuuuuita comida, porque só assim pra esquentar do frio que tava fazendo. No fim das noites, dava pra ver todo mundo amontoado ao redor do fogão à lenha – do jeitinho que tem que ser! E pra não dizer que eu fiquei só por trás das câmeras…

No fim de semana seguinte, no dia 25 de junho, foi a minha vez de completar anos: pra ser exata, 24! Passei bastante tempo questionando se iria fazer algo ou não, porque alguns dos meus melhores amigos não estariam em BH na data…

Mas no fim das contas, resolvi ir para um lugar que eu gosto da comida e encontrar com dois amigos, botar o papo em dia e tomar umas caipirinhas para comemorar. Foi delicioso porque não nos encontrávamos há bastante tempo também.

No dia seguinte, minha irmã teve uma apresentação de dança (ela faz hip hop!) e fui assistir! Lá encontrei meu pai e meus irmãos e saímos depois pra comer e bater papo também, foi ótimo!

E por fim, pra fechar o fim de semana com chave de ouro, descobrimos que tava rolando um evento de sanfona brasileira em uma praça aqui de BH e fomos pra lá com alguns amigos. Acabei encontrando o pessoal do forró do cefet e foi ótimo, tinha aaaanos que eu não dançava tanto forró e me fez feliz demais fechar o fim de semana do meu aniversário assim!

Tava levemente obcecada com a combinação de cores desse look que tinha tudo que eu amo hahah

E foi isso! Comecei esse post ainda no fim de junho, mas foi tanta coisa acontecendo desde então que acabei abandonando… Mas não quis deixar passar, então vai atrasado assim mesmo!

Já tenho muita coisa nova pra contar e espero voltar em breve!

Você também vai gostar

    Bullet journal 2024
    Meu bullet journal de 2024
    Dezembro entre mares e morros

pessoal

8 de junho de 2022

Depois de 2 anos trancada em casa por causa da pandemia, eu voltei a trabalhar com eventos e não deu outra: em 2 semanas, a covid me pegou. Não vou negar a culpa e a frustração que vieram junto – eu passei esses últimos 2 anos realmente muito comprometida com todos os cuidados que a pandemia exigiu e quando descobri que tinha sido contaminada e ainda passado também pro namorado e pra sogra, fiquei um tanto mal.

Mas é aquela coisa, né: uma hora ia precisar voltar a trabalhar e ainda bem que foi depois das 3 doses da vacina, nenhum de nós teve nada além de sintomas de gripe e já estamos todos nos últimos dias de isolamento.

Nesse tempo, acabei ficando trancada no quarto – porque, ainda bem, minha mãe não pegou covid mesmo morando comigo (ela fez 2 testes em dias diferentes, só pra garantir… os 2 negativos.) e tentei aproveitar o tempo, já que não estava passando mal nem nada (só nariz entupido e uma tossezinha meio chata).

Foi frustrante ter que faltar na aula de dança por 2 semanas, já que tem sido meus momentos favoritos da vida, e foi frustrante não poder ir fotografar um casamento lindíssimo que estava agendado (eu ia só como 3ª fotógrafa, então tudo certo).

Mas no fim das contas, os dias acabaram não sendo muito diferentes do restante: editei muitas fotos e entreguei alguns trabalhos que estavam pendentes, li bastante, assisti muitas comédias românticas, tirei um tempinho pra fazer coisas mais elaboradas no meu bullet journal – que tava vivendo bem no básico há uns tempos e eu tava sentindo falta.

Assisti a 2ª temporada de Bridgerton e, inspirada por isso, resolvi ler o primeiro livro da série. A conclusão? Shonda arrasou na série. O livro é até gostosinho de ler, mas essa é uma daquelas raras exceções em que o resultado nas telas é melhor. Agora estou começando o segundo livro, porque acho que não vou ter paciência para esperar pelas próximas temporadas pra conhecer o destino de alguns personagens.

Quando vi o resultado positivo, planejei fazer muito mais coisas durante o isolamento – fotografar algumas coisas para uns posts aqui que quero fazer no blog estava na lista, mas acho que subestimei a quantidade de fotos que tinha para editar – e não esperava que ia mergulhar de cabeça nos livros dos Bridgertons, claro.

Pensando bem, ainda bem que o frio deu as caras de novo – ia ser insuportável ficar presa no quarto sentindo calor hahahah. Eu sempre me sinto melhor no frio – mesmo esse frio absurdo desse ano – e foi bom poder ficar enrolada em cobertas e moletons durante esses dias.

Por fim, resolvi trazer esse post caótico de qualquer forma, mais como um registro do que qualquer coisa. Já que não consegui fazer os muitos posts que estava planejando, ao menos deixo registrado um pouco do que fiz e senti durante esse isolamento.

Amanhã completa 10 dias dos meus sintomas e vou fazer outro teste só pra garantir que acabou mesmo, mas espero que nos vejamos novamente em breve – e sem covid envolvida.

Você também vai gostar

    Bullet journal 2024
    Meu bullet journal de 2024
    Dezembro entre mares e morros

lifestylepessoal

21 de abril de 2022

Desde o começo do ano estou adiando a minha reaparição por aqui, mas confesso que me assustei quando percebi que já estamos em abril e minha última aparição por aqui foi em Setembro. Quanta coisa aconteceu desde então!

Tenho muita coisa pra contar, inclusive: FORMEI! Na próxima semana será a minha colação de grau (online) e nem creio que finalmente estou livre da faculdade e sou oficialmente uma editora por formação!

Ainda pretendo vir contar mais por aqui sobre tudo que aconteceu nesse meio tempo, sobre meu TCC, projetos de trabalho e muito mais, mas nada melhor que retornar com o Taking Stock #14 para dar aquela atualizada mais geral, não é mesmo?

Taking Stock #14 – como anda a vida por aqui

#Ouvindo: no último semestre voltei pras aulas de italiano e, assim, comecei a escutar muito mais música italiana. Além do Coez que já tinha entrado oficialmente na minha playlist há algum tempo, o Maneskin tem reinado por lá também, além de alguns outros mais sortidos.

#Lendo: continuo muito na onda de romances hot, como já comentei algumas vezes por aqui. Minha paixãozinha da vez é A Melodia de Nós Dois, da Victória Gomes, que já ganhou post por aqui também. Além dela, tenho vivido um vício pelos livros da Sineia Rangel, outra autora nacional incrível.

#Agradecendo: às vacinas! Mesmo que ainda com muitos cuidados, aos pouquinhos com todo mundo próximo já vacinado com 3 ou 4 doses e os números da covid caindo, a gente consegue retomar um pouquinho da vida, né? Confesso que só comecei esse processo agora em março, depois da minha terceira dose, e tem sido muito gostoso reencontrar as pessoas que amo!

#Pinning: depois de mais de 2 anos com minha carreira na fotografia parada por causa da faculdade e da pandemia, finalmente tenho retomado os ensaios e, com isso, meu Pinterest voltou a ser retomado por inspirações pra fotos. Vou confessar que AMO quando ele fica assim.

#Pensando: no que fazer da vida agora que acabou a faculdade hahahah. Sério. É um pouco assustador não ter que estudar pela primeira vez desde que me entendo por gente.

#Necessitando: tomar vergonha na cara e encadernar exemplares do meu TCC para enviar para a banca e pra minha orientadora, a pedido deles, já que para a defesa eles só receberam a versão online devido à pandemia.

#Planejando: mil projetos e ideias para movimentar minha carreira na fotografia. Também tentando me planejar para fazer uma viagem em breve, já que estou morrendo de saudades de botar o pé na estrada. E hoje, especificamente, também estou planejando o jantar que vou fazer aqui em casa no dia da colação de grau com a minha família.

#Assistindo: eu e minha mãe temos um novo vício: Queer Eye. Sempre tinha visto muita gente falando e nunca tinha assistido, mas resolvi testar e adorei. Também estamos assistindo Bridgerton e The Crown em um ritmo mais lento. E com o João tenho assistido duas séries de sci-fi: Raised By Wolves e The Expanse. Pra estudar também tenho assistido muita coisa em italiano, no momento, Generazione 56K (Geração 30 e poucos, da Netflix).

#Estudando: eu jurava que quando acabasse a faculdade ia ter pelo menos uns 6 meses de NEM SEI O QUE É ESTUDAR, mas né, até parece que eu não me conheço. Estou fazendo o workshop Identidade, da Caroline Castro, que é sobre fotografia, branding, posicionamento digital e mais um tanto de coisa muito interessante, já tem me ajudado muito na minha retomada na fotografia.

#Desejando: praia. Como boa mineira, eu AMO praia e tô morrendo de saudade de passar uns dias reclamando de ter areia até em lugares inimagináveis.

#Amando: ter voltado a dançar. Uma das coisas legais que aconteceram nesses últimos meses foi que eu tomei coragem (depois de muita terapia) e fui no médico saber o que fazer com meu joelho (tenho um problema na patela e ela saía do lugar com certa frequência). Aí comecei a fazer pilates no fim do ano passado e agora, no fim de fevereiro, voltei pras aulas de dança do ventre (eu tinha parado em 2013!!!). Eu amo muito dançar e perceber tudo o que meu corpo é capaz de fazer. Também tô amando os ensaios que fiz esse ano.

Ensaio de casal em Belo Horizonte - por Laura Nolasco Fotografia
Ensaio Mariana e Josué – Por Laura Nolasco Fotografia

#Vestindo: Se tem uma coisa que mudou nos últimos anos, foi meu guarda-roupas. Com esse ritmo agora de fazer pilates E dança do ventre, as leggings que tinham sido extintas do meu armário há anos voltaram com tudo. Também nunca usei tanto top e cropped. Mas tenho curtido. Pra sair, também tenho explorado mais e comprado muita coisa nova… agora que não gasto minhas roupas todas com a faculdade, dá até animo de experimentar coisas novas.

#Comendo: a Air Fryer tem reinado aqui em casa ultimamente… tô amando fazer batata frita com curry e um tiquinho de alho nela. Mas nada muito diferente disso não.

#Sentindo: ansiedade com a vida, o futuro e todas essas coisas. Orgulho de mim mesma por tantas conquistas nos últimos meses.

#Desfrutando: dos reencontros. Depois de 2 anos de isolamento, tem sido muito especial poder sentar e comer algo gostoso com meus amigos sem tanto medo envolvido.

Bom, o Taking Stock #14 fica por aqui, e deixo a promessa de tentar voltar com mais frequência agora que minha rotina deu uma mudada e parece um pouco mais possível. Eu sinto saudade da minha época mais ativa com o blog e é sempre bom poder bater papo por aqui.

Agora me contem como anda a vida de vocês! Alguma indicação de série, livro ou filme incrível? Quais as novidades por aí?

Até breve!
Beijos,
Laura ♥

Você também vai gostar

    Bullet journal 2024
    Meu bullet journal de 2024
    Dezembro entre mares e morros

lifestyle

4 de setembro de 2021

Já é sabido da grande maioria: os produtos sustentáveis são essenciais para mantermos a saúde de nossos biomas e ecossistemas como um todo. Isso porque, os itens tidos como sustentáveis garantem um processo de produção mais justo e equilibrado com o meio-ambiente e também com nossa sociedade. Mas, você sabe mesmo sobre o que se trata quando falamos em itens e produtos sustentáveis? Venha saber mais com a gente!

Produtos Sustentáveis
Foto: Pexels

Produtos sustentáveis: a escolha do brasileiro

Os consumidores brasileiros estão cada dia mais preocupados com o impacto causado por seu consumo no meio-ambiente. Isso faz com que fiquem mais interessados e dispostos também a procurar e consumir produtos sustentáveis, o que acaba gerando benefícios socioambientais perceptíveis como: redução do impacto negativo ao meio-ambiente, crescimento da economia do bem na sociedade e impulsionamento do empreendedorismo de impacto positivo.

Para entender qual produto mais se encaixa no termo e na categoria sustentável, a ciência considera essencial que seja feita sempre uma comparação dos impactos ambientais por meio da análise do ciclo de vida do produto.

Em resumo, o produto sustentável é o item que apresenta o melhor desempenho ambiental ao longo de todo o seu ciclo de vida, com função, qualidade e nível de satisfação igual, ou melhor, se comparado com um produto não sustentável.

Diferenciais dos produtos sustentáveis

Não se engane! É fácil entender e compreender os diferenciais dos produtos sustentáveis. No Brasil, existem alguns tipos que apresentam uma ou mais combinações. Confira!

Origem e forma de exploração da matéria-prima

Produtos que possuem como matéria-prima, ativos e itens que respeitem os critérios ambientais e sociais preestabelecidos e claro, que garantam a manutenção natural dos ecossistemas e biomas. Um ótimo exemplo disso são as linhas de produtos para cuidado da pele e beleza orgânicos.

Ciclo de produção

Aqui neste nicho podemos incluir uma grande variedade de fatores, todos sempre voltados à buscar e fomentar a redução de matérias-primas e recursos energéticos na fabricação de produtos ou na utilização de materiais alternativos e/ou reciclados. Aqui, encontramos vários exemplos práticos que podem ilustrar a gama de alternativas que possuímos para consumir melhor. Entre eles estão: a eliminação do uso de produtos tóxicos no processo de confecção do item, a redução de resíduos gerados no ciclo produtivo, o uso de material reciclável como insumo na produção, a escolha por produtos que possuam refis e muito, muito mais.

Produtos que fomentam pequenos fornecedores e comunidades de baixa renda

Existe um grande número de produtos e serviços que são manufaturados por pequenos fornecedores e comunidades de baixa renda, a fim de gerar recursos financeiros para a manutenção dos mesmos. Este nicho de produtores enxerga no varejo uma excelente oportunidade para viabilizar e incrementar as vendas e lucros obtidos por meio de seus produtos ou serviços. Um exemplo clássico para ilustrar este cenário são os produtos sustentáveis que permeiam causas e são comumente encontrados em lojas de artesanato ou em varejistas tradicionais de decoração.

Agora que você sabe mais sobre produtos sustentáveis, que tal começar a transformar ainda mais a sua forma de consumir? O Planeta agradece!

# Publicação patrocinada

Você também vai gostar

    Três modelos de óculos de sol masculino que estão sempre em alta
    5 dicas para montar um guarda-roupa funcional

lifestyle

28 de agosto de 2021
Óculos de Sol Masculino
Foto: Pexels

A moda masculina é prática e funcional, mas nem por isso precisa abrir mão do estilo. Pelo contrário, cada vez mais, os homens estão inovando na hora de escolher roupas e acessórios modernos e autênticos que estão em alta. E como falar de tendências sem citar os óculos de sol masculinos? Inovando a cada estação, essas armações são perfeitas para elevar qualquer visual. 

Se antes, os designs seguiam apenas um padrão, hoje os modelos de óculos de sol para os homens estão muito mais interessantes e estilosos, com opções para todos os estilos e, também, para todas as ocasiões, desde uma viagem litorânea até um passeio casual à luz do dia. Para falar mais sobre eles, listamos cinco tendências de óculos que, com certeza, você precisa ter. 

Óculos de sol masculino aviador

Falar em óculos de sol masculino e não citar os clássicos óculos aviadores, é impossível. Essa é uma das armações mais usadas ao redor do mundo, e há motivos de sobra para isso. Com um ótimo caimento do rosto, o aviador, que recebe este nome por ser popularizado por pilotos de avião, equilibra os traços mais expressivos dos homens de forma sutil, mas muito estilosa. 

Apesar de continuarem em alta, os óculos de sol deste modelo não são novos no dia a dia masculino. Eles se tornaram grandes tendências nos anos 80. Desde então, nunca mais saíram de moda e, apesar de mais de três décadas, englobam essa lista com autoridade. O melhor de tudo é que, além do design marcante, os óculos aviadores são bastante versáteis e fáceis de combinar.

Óculos de sol masculino hexagonal 

O design moderno e autentico é, sem dúvida, o ponto alto desse óculos de sol masculino. A armação hexagonal é conhecida pelo seu formato geométrico, que se assemelha a um hexágono. O sucesso é tanto que esse modelo é uma das grandes apostas do ano e um dos óculos mais desejados do momento. Afinal, além de ter um caimento perfeito no rosto, também é super estiloso. 

Se ainda não fosse o bastante, os óculos de sol hexagonal é extremamente fácil de combinar com roupas e acessórios porque, apesar de ter um encanto inconfundível, é elegante. Assim, também fica ótimo para ocasiões especiais, como eventos a céu aberto, por exemplo. O modelo também pode ser usado em visuais mais descontraídos. A versatilidade é uma de suas virtudes. 

Óculos de sol masculino 2 em 1

Praticidade e estilo são sinônimos para os óculos 2 em 1. Você já ouviu falar sobre eles? Se você usa óculos de grau, mas também procura por novos óculos de sol, essa é uma ótima opção e que também tem feito bastante sucesso, principalmente porque você pode usar o grau nas duas lentes, evitando desconfortos para a vista.

O melhor dos óculos 2 em 1 é que eles são encontrados em diferentes tamanhos, designs e estilos. Óculos quadrados, redondos, aviadores, retangulares e muitas outras opções para você poder se sentir confortável em diferentes ocasiões, sem se preocupar em levar duas armações para a praia, por exemplo. E aí, curtiu as dicas? Esses são alguns dos óculos de sol masculinos mais desejados do momento. Por isso, se você quer renovar as armações antigas, esse é o momento perfeito.

# Publicação patrocinada

Você também vai gostar

    Aprenda a identificar produtos sustentáveis
    5 dicas para montar um guarda-roupa funcional