18 07 2016

5 lugares imperdíveis em Minas Gerais

Lugares imperdíveis - Minas Gerais!

O grupo Bloggers Out and About lançou esse mês uma blogagem coletiva com o tema “5 lugares imperdíveis na minha cidade”, mas resolvi ser rebelde e ampliar pra Minas Gerais – pra quem não sabe, sou de Belo Horizonte e amo meu Estado, acho super delicioso e, apesar de conseguir pensar em 5 lugares imperdíveis aqui em BH, não ia me divertir tanto escrevendo esse post.

Selecionei pra mostrar pra vocês então 5 lugares que conheço e adoro, que são os lugares que eu escolheria para apresentar pra alguém que viesse conhecer Minas Gerais. Chega de tagarelar, né? Vamos pra lista que tem trem bão demais da conta pra mostrar aqui, uai!

5 Lugares Imperdíveis para conhecer em Minas Gerais

-Serra da Piedade –  Caeté, Minas Gerais

Diamantina
A serra da Piedade é um dos lugares mais lindos que conheço, sem dúvida. Lá de cima a vista é maravilhosa- uma paisagem de tirar o fôlego. Adoro a sensação de estar num lugar tão alto, com o vento no rosto, a natureza toda linda ao redor… Pros Católicos, lá também tem um santuário – mas confesso que nem sei o nome ou algo a mais sobre ele- pra quem gosta, vale pesquisar sobre antes de ir!

Pra chegar lá não é difícil: você pode ir de carro, pegar um ônibus que sai do centro de Caeté (aí é importante olhar horários!) ou pegar uma das muitas vans que oferecem o passeio pra lá cobrando um preço por  pessoa – muitas ficam na praça de Estação de BH!

Uma dica é ir em dias ensolarados: Como lá é muito alto, quando está nublado você não vai conseguir ver muita coisa e provavelmente vai passar frio com toda a neblina que fica por lá.

 – Circuito Cultural Praça da Liberdade

Praça da Liberdade
Bom, eu não podia deixar BH de fora desse post, né? A praça da Liberdade é meu lugar favorito de BH, acho ela linda e cheia de vida – gente diferente, de todas as idades, sempre muito movimentada. Os museus ao redor são super legais também: Em casarões antigos, reúnem a história de Minas Gerais, cultura, arte… impossível não se apaixonar!

A dica aqui é: Depois de aproveitar o dia na praça e nos museus, tem duas opções para emendar o passeio: uma é ali pertinho mesmo, ir pro Cine Belas Artes ver um filme alternativo num cinema com cara de antiguinho e ambiente super agradável. A outra opção é pra quem gosta mais de farra: descendo alguns quarteirões você pode escolher um dos muitos barzinhos que funcionam no Edifício Maletta. Quer coisa com mais cara de Minas que bar?

-Diamantina, Minas Gerais

Serra da Piedade
Eu tentei pensar em um lugar específico, mas não consegui… Vai a cidade inteira mesmo. Também conheço Ouro Preto e Congonhas de cidade histórica de Minas, mas não curti tanto quanto Diamantina. Andar por aquelas ruazinhas de paralelepípedo cheias de casinhas fofas que só as cidades históricas de Minas tem, subir as ladeiras, comer pastel no mercado sábado de manhã e, de noite, aproveitar também os muitos barzinhos. Claro, não dá ra esquecer das cachoeiras: Conheço a do Biribiri e recomendo demais, é linda!

-Feira Hippie – Avenida Afonso Pena

feira-hippie
A Feira Hippie é uma feira de rua bem grande aqui de BH, e acontece nos domingos de manhã – vai até as 14:00. Lá você encontra de tudo: Roupa, sapato, enxoval de bebê, móveis, artigos de decoração, comida, brinquedo… uma loucura só! Apesar da grande variedade de coisas e quantidade de barracas, a feira é bem organizada e as barracas são divididas por “setor” ou “categoria” – agrupando todos os itens no mesmo lugar e em barracas com o forro da mesma cor. Até tem coisa industrializada lá também, mas o que mais gosto são os artigos artesanais: minhas saias longas e anéis são todos de lá! É bem clássico comer churrasquinho ou milho verde cozido em uma das mil barraquinhas de lá, mas opção não falta: de acarajé a pão de queijo, tem de tudo!

A dica da vez é: Vá cedo. Faça chuva ou faça Sol, a feira é cheia… Chegando cedo você consegue olhar tudo com mais calma. Aah, e também dá pra aproveitar o passeio pra conhecer o Parque Municipal ali do lado da feira!

-Poços de Caldas, Minas Gerais

entrada-poc3a7os-de-caldas
Bom, dessa eu vou saber falar menos porque só fui uma vez há uns 4 anos atrás – vide minha cara de baby na foto. SOCORRO, não achei nenhuma outra melhor hahahah- mas lembro de ficar tão encantada com a cidade que não podia deixar de fora do post. Lá todo mundo tem um sotaque engraçado, misturando o mineiro com o paulista (“uai, a porrrta tá trancada!”) e a cidade era bem fofinha e bem cuidada, com uma praça super lindinha e movimentada, mesmo de noite (repito, quando eu fui…). Uma coisa que não esqueço é o pvo todo de lá reclamando do calor quando estava “só” 25ºC – lá é mais friozinho e morro de vontade de ir no inverno, quando dizem que faz frio de verdade hahaha.

 

Bom, essas foram minhas dicas imperdíveis pra quem quer conhecer um pouquinho mais de Minas Gerais! Claro, eu citaria muitos outros lugares – em BH e em MG – e alguns merecem uma “menção honrosa” aqui, só não entraram por eu ter que escolher só 5: Topo do Mundo, em Brumadinho e Mercado Central, em BH.

Agora me digam: vocês conhecem algum dos lugares que citei no post? O que acha dele? Indicariam algum outro aqui em Minas?  E para quando eu for visitar a cidade ou Estado de vocês: que lugar não posso deixar de conhecer? Me contem!

5 Comentários
06 07 2016

Porque eu preciso falar de amor

Vamos falar de amor

Há quanto tempo não falo de amor? No começo do blog, antes mesmo de entender pra que servia um blog e usando-o como diário virtual, era o principal assunto por aqui. Os assuntos mudaram, mas sempre preguei que esse era meu lugar para falar de tudo o que amo… E vou ser sincera, doeu perceber o quanto ele se tornou impessoal. De repente, falo de tudo um pouco – menos de mim mesma.

Tenho meus motivos, claro, e não cabe citá-los aqui. Mas hoje olho e sinto falta das fotos de passeio tiradas com o celular, das tardes com os amigos, de falar do que sinto. E quando olho pro blog, não me vejo. Não sinto que devia ser assim.

É que de repente a gente ganhou um medo bobo de falar de sentimentos, de mostrar quem é – afinal, pra que serve mesmo um blog pessoal? De repente me vi escrevendo muito para vocês – sim, exatamente como faço nesse post agora – e pouco pra mim. É tanto post sobre definir publico, definir nicho, escrever pro seu leitor… que no final eu, que só queria ter um blog pessoal, me vi perdida e sem motivação. A gente vê aqueles blogs bonitos de lifestyle com vidas perfeitas e emolduradas pra caber no instagram e se sente estranha por mostrar nossa vidinha simples – mas cheia de carinho – nessa Internet que me mostra cada vez mais que tem lugar pra todo mundo.

De repente o blog não pode mais ter foto de celular – a qualidade importa mais que o momento que a foto foi tirada – sim, esse é um post de auto crítica, um puxão de orelha pra mim mesma – e, apesar de ter um pouquinho de várias coisas que eu amo, não tem mais eu por aqui. Poderia ser o blog de qualquer pessoa que gosta de fotografar e cozinhar um doce de vez em quando. Eu falo muito sobre o filme e pouco sobre a ida ao cinema. Muito sobre a música, nada sobre como me senti ao ouvi-la. Muito sobre as fotos e pouco sobre como foi o dia, quando foram tiradas, porque, o quão divertido, complexo ou desafiador foi fotografá-las. Eu não falo sobre as minhas experiências. Eu não falo sobre o amor. 

Atualmente, eu me definiria bem como uma boba apaixonada – daquelas que pode botar na legenda da foto que “Até quem me vê lendo jornal na fila do pão sabe que eu te encontrei…” e nem uma alma viva vai duvidar, tamanho é o sorriso estampado na cara. E, ainda assim, eu não falo sobre o amor. Se você procurar aqui no blog – repito, um blog pessoal – não vai encontrar nem meio vestígio disso… No máximo um post em que chamei ele de “moço” porque achei esquisito falar “meu namorado” e até postar uma foto no meu instagram- que devia ser uma coleção de fotos de coisas que me inspiram e me fazem feliz – com ele foi esquisito.

Amelie

Mas esse é um blog pessoal, e como pessoa tem um monte de outras pessoínhas que, vivendo junto comigo, me ajudam a construí-lo. Para começar com o pé direito toda essa coisa de retomar o cunho pessoal do blog – sim, é o que quero fazer e o que motivou esse post, apesar de saber que não vai ser fácil – resolvi citar nomes: quer algo mais pessoal que um nome?

Tem o João- que já foi citado nesse post e nesse blog, mas só agora ganhou nome- e que tem sido a pessoa mais carinhosa e fofa, que faz as melhores comidas do mundo inteirinho, além de me deixar toda sorridente pelos cantos. Tem minha mãe – oi, oi, dona Regina! – que a cada dia se torna mais confidente e companheira, de forma que jamais imaginei que seria. Tem a Lups, amiga doidinha e divertida com quem me sinto livre pra falar todas as besteiras do mundo e mais algumas. E tem até a Amelie, minha gatinha e companheira de madrugadas que adoça meus dias com suas trapalhadas e ronrons. Eu falo muito de quem me inspira através das telinhas, mas me esqueço de mostrar o tanto de gente de carne e osso que tá aqui nos bastidores me dando os abraços mais gostosos do mundo, compartilhando momento, ajudando nas receitinhas, saindo pra comer coisas gostosas e, enfim, vivendo junto comigo e me inspirando a ser quem sou.

Claro, não digo – nem quero- que o blog irá virar um reality show da minha vida, mas sim que, aos pouquinhos, a Laura de carne e osso, as experiências, as viagens, os passeios, as janelas vão aparecer mais por aqui. Porque o blog está aqui pra falar de mim, pra ser meu cantinho, meu diário, pra mostrar meus momentos, minhas fotografias – das mais planejadas à aquelas da câmera frontal do celular! O blog está aqui pra mostrar a leveza dos meus dias e pra deixar os dias pesados mais leves. Pra me inspirar e pra inspirar quem mais quiser se aconchegar por aqui. Porque o blog está aqui para falar de amor. 

28 Comentários
29 06 2016

TAG: Onde eu iria…

TAG Onde eu iria...

Um dos grupos de blogs que mais amo, o Bloggers Out and About, criou mais uma TAG e eu, como boa amante de viagens que sou, não poderia deixar de responder, né? Confesso que morro de vontade de fazer mais posts por aqui falando sobre viagens e etc, mas como não tenho viajado muito – e quando viajo é pra casa de amigos – acaba ficando difícil. Então, nada melhor que uma TAG com esse assunto lindo pra trazê-lo de volta aqui pro blog, né?

A ideia é escolher um destino que você gostaria de ir em cada uma das situações… Fiquei na duvida se faria um post com lugares que já conheço e que voltaria em cada situação, se nomearia lugares específicos, se escolheria só destinos nacionais… No fim das contas resolvi fazer bem livre mesmo, com destinos nacionais e internacionais, lugares específicos e países inteiros, conhecidos e que ainda estão só em sonho… Sem nenhuma limitação. Espero que gostem do resultado!

TAG BOOA: Onde eu iria…

  1. 1. Tomar um café.

Livraria Espaço Café
Bom, pensei em algumas coisas como Paris, simplesmente porque parece legal pensar em tomar um café em Paris, mas… AAAh, não sei não, acho que não troco o cafézin mineiro por nenhum outro no mundo. Pra falar a verdade nem tenho o costume de tomar café puro, mas amo misturas com ele… Escolhi pra esse tópico a Livraria Espaço Café B, em Diamantina, que tem um clima delicioso e super aconchegante, cheio de livros, com um cheiro delicioso de café e o melhor petit gateau de café da vida! A sorte foi eu ter tirado uma foto da placa da última vez que fui lá, senão nem saberia dizer o nome!

Livraria Espaço Café B – Beco da Tecla, 31, Diamantina, Minas Gerais, Brasil
  1. 2. Passear ao ar livre.

Jericoacoara

Acho que tem MUITOS lugares que eu iria pra passear ao ar livre… É uma das coisas que mais curto em viagens – não sou fã de locais fechados e apesar de curtir visitar museus, um parque ou área aberta e verde me chama muito mais atenção. Pensei em sair do Brasil e obvio, as opções são mil: Bolívia, Peru, México, Costa Rica… Irlanda, Islândia, Nova Zelândia… Tem MUUUITO lugar lindo pra conhecer. Percebi que não ia conseguir escolher e voltei pro Brasil: lembrei que uma vez vi um post de alguém sobre Jericoacoara e fiquei louca pra conhecer… parece um lugar fantástico!!

  1. 3. Beber com os amigos.

Bom, eu não sou uma pessoa que bebe – mas gosto demais do clima de barzinho e tals… Não sei dizer exatamente o porquê, mas quando fala em viagens e bebida juntos eu penso automaticamente na Alemanha ou na Irlanda. Tenho muita vontade de conhecer ambos e não sei escolher um… Mas lembrei desse post da Taís e resolvi que Köln, na Alemanha, era uma boa pedida.

  1. 4. Num encontro romântico.

Eu meio que consigo pensar em encontros românticos até na esquina de casa (sério, o sanduba daqui e o namorado juntos me fazem mais que feliz!) e acho que a parte do “romântico” vai muito mais do clima do casal que do lugar em si… Mas pra uma viagem a dois, gosto mais de pensar em lugares friozinhos e aconchegantes. Monte Verde, em Minas me parece um lugar ideal…  A Juh Claro fez um post sobre a viagem dela com o noivo pra lá, se nunca viu nada sobre a cidadezinha ou se já tem vontade de conhecer, aconselho ir lá ler pra ficar com mais vontade ainda!

  1. 5. Ver arte.

Como já disse, não sou tanto dos museus e galerias de arte e coisas assim… Gosto, mas não são lugares que eu colocaria no roteiro da viagem, sabe? De qualquer forma, só consegui pensar em Paris pra responder esse (e acho que no Louvre me sentiria dentro do filme O Código Da Vinci hahahah).

  1. 6. Comer.

2

A pessoa que vos fala é totalmente apaixonada pela Itália, e falar em viajar pra comer e não pensar na Itália não dá, né? Fui procurar uma imagem pra ilustrar esse item e quando vi já estava há 2 horas lendo posts com indicações de restaurantes em Roma, Toscana e Veneza, curiosidades sobre a culinária da Toscana e pratos típicos de cada região… Pessoa focada eu, né?

  1. 7. Apreciar a paisagem.

santorini_7242228

Um lugar que sonho em conhecer é a vila Oia, na ilha de Santorini, Grécia… O pôr do sol de lá é conhecido como um dos mais bonitos do mundo – também, por trás desse marzão, não tinha como não ser, né? – e a ilha toda parece linda. Oia me chama muita atenção pelo pôr-do-Sol obviamente, mas essas casinhas brancas construídas na pedra e igrejas com telhado azul combinando com o mar também não são nada mal, né?

  1. 8. Fazer compras.

Quase que eu coloquei a feira Hippie de BH aqui nesse item porque eu simplesmente AMO a feira hippie e se você me ver com uma blusa/saia/vestido diferente pode imaginar que é de lá. Mas aí eu estaria em BH e… não tem sentido, né? Não conseguia pensar numa resposta, mas conversando com o namorado ele falou “nossa, imagina você nas lojas de roupas indianas?” e aí pensei bem e… é, minha mala voltaria bem recheadinha. Fui pesquisar mais e descobri o Dilli Haat – um mercado a céu aberto em Déli, India. Achei bem legal e resolvi colocá-lo aqui.

  1. 9. Pra balada.

Ok, novamente, sou a pessoa que nunca pisou numa balada e que muito dificilmente gastaria uma noite de uma viagem numa balada – juro, não faz sentido nenhum pra mim. Não faço ideia do que colocar aqui. Aí resolvi escolher um lugar que quero conhecer – não por balada nenhuma, só por conhecer mesmo – e, no caso, passar uma noite nesse lugar lindo fotografando esse céu incrível! Aah, é uma reserva sem poluição luminosa na Nova Zelandia – Aoraki Mackenzie International Dark Sky Reserve.

  1. 10. Ficar sozinho.

Não tenho muita vontade de viajar PRA ficar sozinha, mas sim de viajar sozinha – sim, há uma grande diferença aí – e isso torna um pouco difícil pensar em viajar PRA ficar sozinha. Acho que nessa situação me sentiria mais confortável no Brasil – acho que estar sozinha num lugar onde ninguém fala seu idioma deve ser um pouco solitário DEMAIS… Quase escolhi Ouro Preto, mas já fui algumas vezes e pensei que algo que eu não conheça seria mais legal… Lembrei desse post  do Tá Indo pra onde? e, mantendo a ideia de cidade histórica mineira, escolhi São João Del Rei… acho que seria incrível!

É isso pessoal! Adorei responder essa TAG e espero que gostem de ler! Me contem: vocês iriam para algum lugar igual ao meu em alguma dessas situações? Quais? E se não, pra onde iriam? Me contem! Aaah, e se já responderam ou responderem essa TAG também não esqueçam de deixar o link aqui pra mim…. vou adorar ler!

30 Comentários