21 08 2017

Café Magazine: Café e livros no centro de BH!

Café Magazine - Por Laura Nolasco

Dando sequência às indicações de lugares amorzinho para comer, depois de começar com uma hamburgueria incrível aqui de BH, vim apresentar pra vocês uma cafeteria! Posso dizer que não sou daquelas pessoas loucas por café – tomo todo dia de manhã café com leite e só. Vez ou outra, raramente, sinto que preciso de uma energia extra durante o dia e pego mais uma xícara de café. Apesar disso, AMO o gosto de café e principalmente de coisas com café (em breve, vai ter mais receita com esse tema!) e AMO descobrir cafeterias novas, bonitinhas, com coisas diferentes.

Café Magazine - Por Laura Nolasco

Eu e minha mãe descobrimos o Café Magazine em um dia de muito calor, porque eu tava com a pressão baixa, a gente viu uma portinha minuscula no quarteirão fechado da rua rio de janeiro com a palavra ‘café’ em cima e resolvemos entrar. De cara, ficamos encantadas com o lugar: super bonitinho e silencioso, com cheirinho de café e cheio de livros. Dá pra esquecer que você está no meio da Praça 7 – um dos (se não O) lugares mais movimentados de Belo Horizonte. Pegamos o cardápio e ficamos bobas – o preço de tudo abaixo do que a gente costuma encontrar em lugares do tipo por aqui.  Aí a gente comeu por lá a primeira vez e pronto, já virou um dos meus lugares favoritos. Sempre que estou no centro dou um jeitinho de passar por lá.

Café Magazine - Por Laura Nolasco

Meu pedido de sempre é o Frapê de café, porque eu amo cafés gelados/frappuccinos e coisas do tipo, peço em todos os lugares que vejo que tem. Chega até a ser uma “base” pra eu testar a qualidade do lugar, sabe? Esse custa R$7,90 e vem em um copão de milk shake – acho um preço e quantidade incríveis! Minha mãe já pediu o affogato (expresso com uma bola de sorvete de creme!) e João pediu o Oregon Chai e todos gostaram muito também!

Café Magazine - Por Laura Nolasco

Não costumo comer muito por lá, mas já comi o bolo de cenoura com cobertura de chocolate e amei, e dessa vez que fotografei experimentei o pão-de-queijo e achei bem gostosinho também. Lá tem vários salgados e bolos que ficam expostos nessa espécie de “vitrine” pra você escolher – o que é uma maldade porque os bolos são muito bonitos. Recentemente o cardápio deles mudou e agora minha próxima meta é comer o petit gateau(R$12) de lá… No dia que vi estava com pressa e não deu tempo. A mudança também incluiu no cardápio vários cafés feitos com métodos diferentes – o que achei incrível!

Café Magazine - Por Laura Nolasco

O café magazine também tem uma estante enorme com cervejas especiais, sucos e temperos diferentes, biscoitos e muitas coisinhas de marcas não tão comuns. E como contei no início do post, eles também tem livros! É um lugar super gostoso pra fazer uma pausa no meio da loucura que sempre é andar no centro!

Você conhece o Café Magazine? E outras cafeterias no estilo? Ficaram com vontade de conhecer? Tem algum lugar do tipo na sua cidade? Me contem! Me falem também o que têm achado de posts com fotos de celular – estou achando as desse post péssimas, inclusive, mas é um lugar que quase nunca vou com a câmera então ou é assim ou não vai ter foto pra contar a história, hahahah! E se você ficou com vontade do frappuccino mas não sabe onde encontrar, eu já ensinei a fazer aqui no blog também!

Café Magazine
Endereço:  
R. Rio de Janeiro, 633
Horário de Funcionamento: Segunda a sexta, 07:00 – 21:00 || Sábado, 08:00 – 15:00
Link: Facebook 

 

3 Comentários
17 08 2017

Recebidos ToSave – Muito preto e branco!

Recebidos ToSave - Muito preto e branco!

Muitos séculos depois do primeiro look do dia no blog finalmente vai ter eu tentando ser blogueirinha de moda de novo e chegando a conclusão que PRECISAMOS TREINAR porque não sei posar pra foto, muito menos posar pra foto pra mostrar roupas. Recebi essas roupas há uns dias já e simplesmente tava enrolando pra fotografar porque sabia que seria um sofrimento só fotografar, ia custar a gostar. Ontem finalmente desci pra um espaço que tem aqui no meu prédio com minha mãe e no final acabei curtindo as fotos muito mais que imaginava.

Faz uns 5 meses que a loja ToSave entrou em contato comigo pra que eu escolhesse algumas roupas para mostrar pra vocês. Fiquei um pouco na dúvida, sem saber se topava ou não, mas sabendo que podia ser bem sincera no post e somando à curiosidade que sempre tive com esse tipo de lojinhas, topei.

Escolhi três peças – uma blusa de frio cinza, uma T-shirt branca e um vestido listrado. Poucos dias depois entraram em contato dizendo que o vestido da cor que escolhi tinha acabado e que mandariam outra cor – que não pude escolher. Deram o prazo de 20 dias para chegar, mas como esperado demorou bem mais – quase 4 meses!

O pacote chegou super bem embalado, num plástico grosso e cada peça dentro de outro plástico grosso, o que achei ótimo pois sabemos como os correios tratam os pacotes por aqui, não é mesmo? Dito isso, vamos aos recebidos!  Caso queiram ver como as peças são “no site” os links estão nos nomes das peças, assim vocês podem ver uma espécie de “Expectativa Vs Realidade”

Recebidos ToSave.com

T-shirt Ok, But first coffee / XL 

Recebidos ToSave - Ok, but first coffee

Escolhi essa T-shirt porque amei a frase e porque parecia bem delicada e difícil de decepcionar, sabe? Básica, de algodão, branca… E acabei me decepcionando um pouco com o material – é de algodão, mas super fininha e transparente. Conheço muita gente que usa e gosta dessa transparência, até pensei nas meninas das “fotos tumblr” que usam blusas do tipo com sutiãs/tops de renda por baixo, sabe? Mas não é muito meu caso. Também achei o escrito bem “maior” na realidade, parece que no site ele é um pouco mais “centralizado” e pequenininho. Apesar de tudo, não parece que esse escrito vai ser daqueles que descasca inteiro na primeira lavagem.

Blusão de frio – Branco / M

Recebidos ToSave - Blusão branco

Essa foi a peça que mais me decepcionou. Eu sou a louca das blusas de frio cumpridonas assim, adoro e fiquei doida pra essa peça chegar antes do inverno acabar (obrigada, inverno, por ter esperado). O que não gostei foi o tecido – que parece daquelas cobertinhas de avião, que já é cheio de bolinhas- e é bem sintético. O modelo é lindo – apesar de achar que eu podia ter pedido o P pra ficar menos largo. Basicamente, essa peça virou uma blusa pra fotos e pijama, porque de longe é linda hahahah.

Vestidinho de listras / L

Recebidos ToSave - Vestido listrado

A peça que eu tinha menos expectativas foi a que mais me surpreendeu positivamente! É um vestido bem daquele estilo “camisão”, sabe? Mas acompanha super bem o formato do corpo e fica lindinho. Tem esse pedaço mais “curtinho” na lateral que dá um charme também. A descrição da peça é “vestido de praia”, o que justifica ele ser tão curtinho, mas se não fosse a falta de costume com vestidos tão curtos E justos eu usaria em BH de boas, até tirei fotos pra vocês verem como fica. Acho que vai ficar um amor com legging também e usando como blusa mais ainda. Na verdade tô aqui tentando me adaptar à ideia de quadril/coxas grossas + vestidos curtos, porque fiquei morrendo de vontade de usar de vestido mesmo. O material é bem bom, estruturadinho e não é transparente.

 

A quem se interessar possa: tenho 1,67m de altura e peso mais ou menos 55kg, então dá pra ter uma noção dos tamanhos. No fim das contas, foi legal ter recebido essas peças e ter tido a experiência com a loja, e nenhuma das peças vai ficar sem uso, mas eu não compraria na loja. Os motivos são muitos – a demora pra chegar, a instabilidade na qualidade das peças (umas ótimas, outras não tão boas) e, além de tudo, uma certa culpa em comprar em lojas do tipo.

Espero que tenham gostado do post e me contem: gostaram das peças? Já conheciam ou compraram da ToSave? Como foi a experiência de vocês? Gostam de posts de recebidos? E como sempre: Me contem o que acharam das fotos… aceito dicas de poses, viu? Quero trazer cada vez mais posts de looks pra cá e espero que vocês me contem o que estão achando!

10 Comentários
07 08 2017

Manhã de fotos com Thainá – amizade e fotografia

Conheço a Thainá desde o ensino fundamental, quando estudávamos juntas. Por muitos anos fomos coladas, era uma das minhas melhores amigas: Íamos e voltávamos juntas da escola, vivíamos na casa uma da outra, saíamos juntas direto. Era aquela amiga que sabia TUDO da minha vida, com quem eu ia chorar quando eu brigava com minha mãe ou terminava algum namorinho ou simplesmente quando estava de TPM – e o mesmo valia pra ela.

Quando comecei a estudar no CEFET nossas rotinas acabaram mudando, os horários não batiam mais, os compromissos não deixavam tempo livre e acabamos nos afastando. Agora, comigo na faculdade e ela trabalhando continua difícil uma oportunidade de encontrar, mas a gente sempre dá um jeito – nas férias ela tenta passar pouquinho aqui em casa (e exige que eu faça brigadeiro pra gente), nos aniversários a gente sempre dá um jeito de se ver, vez ou outra tem aniversário de algum conhecido ou coisa do tipo e a gente se vê também.
Ensaios fotográficos femininos - BH - Laura Nolasco FotografiaO mais legal é: não importa quanto tempo a gente fique sem se ver, continuamos tão intimas como quando nos víamos todo dia. Nada mudou e ela continua sendo aquela pessoa em quem posso confiar. Ainda dá pra falar de tudo – mesmo que a gente precise explicar um pouquinho mais sobre o contexto- e, principalmente, continuamos podendo falar aquelas besteiras que só as melhores amigas entendem. A amizade continua a mesma.
Faz tempos que prometi um ensaio fotográfico pra ela – quando ainda estava começando a estudar fotografia– e já marcamos várias vezes, mas sempre precisávamos adiar, acontecia alguma coisa, chovia, sei lá… Até que no sábado retrasado deu certo.

Manhã de fotos com Thainá - amizade e fotografia • A Menina da Janela

Nos encontramos em um parque que fica aqui na rua de casa. Aproveitei porque é um lugar que eu sempre quis conhecer, por que passava na porta sempre e achava que devia ser muito bonitinho -eu estava certa! Fiquei super feliz de conhecer um lugar pra fotografar tão pertinho de casa – vocês já exploraram os parques e praças das suas cidades? Juro, são ótimos lugares e rendem fotos incríveis! Aproveitei também pra usar a 50mm pela primeira vez em um ensaio!

Quando começamos com as fotos Thainá estava muito tímida, morrendo de vergonha… Mas isso é normal, ninguém está acostumado com uma câmera apontando pra você, não é? Pelo menos não nós, meros mortais (eu que o diga!). A gente foi conversando, brincando, mostrei algumas fotos pra ela e em poucos minutos ela já tava lá, toda brincalhona e fazendo “pose de blogueira”, como diz ela.
books femininos Belo Horizonte - Laura Nolasco FotografiaNo final foi uma delícia ter reencontrado ela, passado esse momento tão gostoso… nós duas adoramos o resultado do ensaio, fiquei tão apaixonadinha com as fotos que resolvi trazer pra vocês verem! Falem sério, minha amiga é linda demais, não é? Hahaha❤

Não se esqueça de me contar o que você achou das fotos, do ensaio… Tem alguma dica? E onde você gosta de fotografar (ou quer fotografar) na sua cidade? Tem alguma amiga assim também, que não importa quanto tempo passem distantes, a amizade continua a mesma? Vou adorar saber!

Ensaios fotográficos femininos Belo Horizonte - Laura Nolasco FotografiaE se você gostou do ensaio, que tal acompanhar meu Instagram de fotografia? Sempre posto meus trabalhos por lá! Além disso, caso queira um orçamento ou mais informações, todos meus contatos estão por lá!

17 Comentários
04 08 2017

Como aprender fotografia na Internet

Como aprender fotografia na Internet

Outro dia eu estava passando tempo nesse mundo louco chamado Internet e caí em algum vídeo ou texto, nem sei exatamente, que dizia que “se você sabe pouco, você já sabe mais que alguém“. Essa frase me deu um susto porque eu sou super auto exigente e nunca consigo pensar em ensinar algo que eu não saiba muito. Essa é uma das minhas eternas brigas com o blog, inclusive: vivem me pedindo posts sobre fotografia, tutoriais e coisas do tipo. Todo mundo amou meu vídeo com dicas de fotografia. Mas eu sinto que não sei o suficiente pra fazer mais posts.

Até hoje nunca tive oportunidade de fazer um curso presencial de fotografia. Grande parte da minha insegurança pra falar sobre por aqui e pra me afirmar como fotógrafa vem daí. Mas vamos lá: com 14 anos de idade comecei a me interessar por fotografia. Desde então é difícil lembrar de um único dia que eu não tenha assistido vídeos, lido sobre, estudado, fotografado. 5 anos já se passaram desde que decidi que queria aprender fotografia. Já foram muitos cursos online gratuitos, centenas de workshops, vários PDFs ~clandestinos~, alguns livros, milhares de posts e vídeos sobre fotografia, sobre composição, sobre luz, sobre edição, sobre tudo que pode ser relacionado a esse meio. Isso sem contar nos muitos ensaios e eventos e nos grupos de Facebook que super ajudam a trocar experiência com outros fotógrafos.

Eu definitivamente sei o suficiente pra compartilhar um pouquinho com vocês – e, claro, trocar experiências e aprender com vocês também. Nunca vou deixar de estudar fotografia- e talvez nunca ache que eu sei o suficiente, ainda bem- e por isso sei que sempre terei coisas novas pra compartilhar por aqui. Estou tentando mudar essa insegurança toda, mas enquanto ela continua por aqui, compartilharei informações importantes: como eu aprendi tudo o que sei sobre fotografia.

Como aprender fotografia na Internet

Como aprender fotografia na Internet

• Blogs
A forma que mais usei no começo foram os blogs – ainda não era muito fã do youtube e era a forma mais fácil de achar informação. Pode ter certeza: Tem muitos blogs incríveis ensinando sobre fotografia por aí! Alguns dos meus favoritos:
– Luh Testoni (antigo Primeira à esquerda)
– Melhor Ângulo
Lomogracinha
Sai da minha lente

• Sites
Depois dos blogs, nem sei exatamente como, descobri alguns sites voltados pra fotografia – com muita inspiração, dicas, tutoriais e tudo que a gente ama encontrar. São parecidos com os blogs, mas mais profissionais e voltados unicamente pra fotografia. Meus favoritos são o Canon College e o Iphoto.

• Canais do youtube
Atualmente é minha forma preferida de aprender, rever alguns conceitos, entender como as coisas acontecem na prática. Acho incrível ver como alguns fotógrafos dirigem ensaios, como configuram suas câmeras, como editam suas fotos… tem de tudo! Meus canais favoritos:
Dupla Exposição
Coisas de Fotógrafa
Foto Dicas
Zona da Fotografia
Letra na Foto

• Cursos online e workshops
Muitos sites oferecem cursos online de fotografia – alguns pagos, alguns gratuitos. Não sei dizer se vale a pena fazer algum curso pago pela Internet -dependendo do preço, o presencial compensa muito mais! – mas os gratuitos são sempre uma ótima opção pra quem não pode pagar. Uma dica legal é ficar de olho na programação ao vivo do Eduk– se você vê ao vivo é de graça! O site PrimeCursos também tem um curso bem legal – o primeiro que fiz! Basta procurar no google para encontrar vários outros! Vale a pena também acompanhar fotógrafos e páginas de blogs/sites de fotografia no facebook… Sempre aparece a oportunidade de participar de um workshop gratuito!

• Livros, PDFs, Ebooks, Apostilas
Essa são fontes que muita gente pensa na hora de aprender alguma coisa, né? Não lembro de nenhum específico, mas entrando nos blogs e sites que citei com certeza vocês vão encontrar muitos e-books e apostilas. Alguns livros muito legais estão disponíveis em PDF na internet e principalmente nos grupos de facebook também. Quer investir em livros físicos? Esse post do blog Declara indica alguns incríveis!

Como aprender fotografia na Internet

É importante lembrar que muito da fotografia é prática – não adianta nada ler uma biblioteca inteira de livros sobre o assunto, saber de cor como funciona o ISO, velocidade, abertura, balanço de branco e etc, e nunca usar esse conhecimento na prática. É necessário sim ler, aprender, ver vídeos, revirar o manual da sua câmera, anotar tudo o que achar importante e, depois, pegar sua câmera e ir testar. Ver como realmente funciona. Ver com seus próprios olhos o que acontece quando você muda a abertura ou a velocidade, entender quais configurações funcionam pra você em cada situação.

Fico por aqui por hoje, espero que tenham gostado das dicas e que elas ajudem a vocês que querem aprender mais sobre fotografia! Prometo que volto com informações mais técnicas, posts bem completinhos, tutoriais legais… tudo a seu tempo. A gente tem que ir trabalhando aos poucos essa coisa da auto exigência, não é mesmo? Me digam o que mais querem ver por aqui, quais suas duvidas, quais seus canais ou blogs favoritos… vou adorar saber!

25 Comentários
02 08 2017

Talking about #1 – Um pouquinho sobre mim

Talking About - um pouquinho sobre mim #1

Julho se foi e minhas pseudo-férias do blog também: Não foi algo planejado, mas resolvi não me preocupar muito com o blog nesse mês e deixar ele se encaixar no ritmo das minhas férias ao invés de me forçar a escrever pra manter o calendário. Foi muito bom pra mim e um momento pra buscar paz, inspiração, curtir o dolce far niente. Passei as férias inteiras com João – ou aqui em casa ou lá no sítio. Saímos com amigos, comemos muito, vimos muitos filmes e séries. Agora, tô de volta e pronta pra trazer muita coisa nova.

Esse post é uma espécie de TAG – há quanto tempo eu não usava essa palavra por aqui! – criada pela Laís do blog Candy Deer. Resolvi trazer pro blog porque adorei as perguntas e porque tenho um carinho muito grande pelo blog da Laís – adoro a forma dela escrever e principalmente as fotos dela, que me inspiram muito e me deixam feliz. Quando ela criou o Talking about e explicou um pouco melhor a proposta – 3 posts de perguntas com temas específicos cada um- simplesmente fez sentido pra mim responder por aqui.

Confesso estar com saudades de escrever posts assim respondendo perguntas… Sempre acho divertidos e me fazem pensar. Espero que gostem tanto quanto eu. Os próximos posts da TAG serão sobre Fotografia e sobre a Blogsfera… Tudo a ver comigo, né? Acho que essas duas palavras definem grande parte da minha vida nos últimos 5 ou 6 anos.

Sobre mim

1. O que você gosta de fazer?
Essa é uma pergunta bem ampla e meio difícil de responder assim, mas quem me acompanha por aqui conhece muitas das respostas: Gosto de fotografar, de escrever, de viajar. Gosto de fazer doces, de ver filme abraçadinha debaixo das cobertas e de andar descalça. Gosto de reunir amigos.

2. De onde é?
Sou de Belo Horizonte- MG mesmo e moro no mesmo bairro praticamente desde que nasci.

3. Quais lugares deseja visitar?
Eu sou dessas pessoas que gosta de definir o que sente com a palavra Wanderlust, sabe? Quero conhecer muitos lugares ainda. No topo da lista está a Itália, seguida por Irlanda, Islândia, Suíça, Holanda… Apesar desses países no topo da lista, quero antes conhecer a América Latina.

4. O que gosta de assistir?
Eu gosto de assistir muita coisa, mas confesso que filmes românticos bem água com açúcar são os que me pegam mais fácil. Ou os relacionados a viagens, sabe? Adoro. Também gosto de séries, apesar de ter tido paciência pra poucas até hoje. Minha lista de filmes favoritos incluiria Chocolate e O fabuloso destino de Amelie Poulain.

5. Qual seu livro favorito?
Apesar de gostar muito de muitos livros, A Menina que Roubava Livros ainda lidera esse ranking. O Pequeno Príncipe chega perto, mas a morte continua sendo minha narradora preferida.

6. Uma frase ou trecho que te inspire.
Eu sou bem fã de frases fortes de músicas e livros, então coleciono “frases inspiradoras”. Acho que a última que mais me marcou é de uma música da banda Suricato. A música se chama Um tanto e a frase é “Mas eu não durmo sem antes ter sonhado um tanto…”. Acho que essa frase me representa muito.

7. Qual é o seu estilo?
Vou seguir a Laís pra responder essa pergunta que também é bem ampla:
De estilo de roupas costumo ficar entre o básico e o boho/hippie/não sei como chamar. No inverno gosto muito de calças jeans, camisas de botão, casacos de lã grandões, cachecóis e botas. Tudo em cores mais escuras e simples. No verão já sou a louca da saia e camiseta ou vestido soltinho. Amo saias longas estampadas. Amo vestidos soltinhos de tecidos leves. Tudo bem colorido e, nos pés, rasteirinha ou chinelo mesmo. Já falei um pouco mais sobre isso aqui.
Já no quesito personalidade é difícil explicar: sou bem introvertida em meio a desconhecidos ou não tão amigos assim… Mas quando tô com gente que eu conheço e gosto, me solto e fico super faladeira também.

8. Coleciona alguma coisa?
Nunca pensei tipo “coleciono tal coisa”, mas tenho algumas coisas que tenho uma quantidade considerável e um grande carinho, que quem sabe um dia virem coleções de verdade: câmeras antigas, bonecas de pano, fotografias e cartas.

9. Você estuda/trabalha?
Faço faculdade de Letras com especialização em Inglês-edição na UFMG e trabalho como fotógrafa autônoma. Começar um curso de fotografia está nos planos também.

10. Que músicas curte?
Mais uma pergunta difícil. Gosto muito de bandas tipo Mumford & sons, The Lumineers, Belle & Sebastian… e Brasileiras como Rosie and me, Suricato, O teatro mágico, Pitanga em pé de amora. Acho que é o que mais tenho ouvido ultimamente.

11. Rede social favorita?
Não costumo pensar muito nisso, mas gosto bastante do Facebook simplesmente pelos grupos – já conheci muitas blogueiras e pessoas incríveis neles e tive acesso a informações e conhecimentos que nunca teria – ou seria muito mais difícil- sem eles. Adoro a possibilidade de encontrar gente com os mesmos gostos, crenças e etc. Mas gosto muito do Instagram também pela fotografia.

 

E vocês, se identificaram com alguma das minhas respostas? Me contem! Já conhecem o Candy Deer? Se não, podem passar lá que aposto que vão adorar também! E mudando um pouquinho de assunto: O #BEDA começou e juro que até coçou a mão pra começar na cara e na coragem também, mas acho que sem programação e no meio de uma mudança de rotina seria loucura… Apesar disso, esse mês tentarei postar 3 vezes por semana – segunda, quarta e sexta – ao invés de só segunda e quinta como vocês estão acostumados. Espero que gostem e que dê certo!

11 Comentários
24 07 2017

Sobremesa de inverno: Torta de maçã

Torta de maçã - Receita sobremesa de inverno

Um tanto de gente veio me contar que sente falta de posts de receitas aqui no blog, e eu fiquei absurdamente feliz em saber disso e, obvio, corri pra fotografar uma nova receitinha pra trazer pra vocês! Hoje a receita é de torta de maçã. Fizemos essa torta em um dia a noite lá no sítio, estava bem frio e cheio de amigos, foi delicioso. O frio traz certa dificuldade pra sobremesas porque normalmente gosto/sei fazer coisas geladas, então saí pesquisando “sobremesa de inverno” e nem apareceu essa torta, mas eu por algum motivo lembrei.

Não sei vocês, mas realmente é uma receita que eu, sem nunca ter comido antes, associo automaticamente com frio… Depois de fazer percebi que realmente combina muito porque ela é deliciosa pra comer bem quentinha... A gente ficou morrendo de vontade de ter sorvete de creme ou creme de leite fresco pra bater chantili e comer junto, mas não tínhamos… Fica a dica! Realmente fiquei muito orgulhosa de ter feito essa torta de maçã porque ficou muito bonita e muito gostosa… Pra mim esse xadrezinho em cima parece aquelas tortas de filme que a vovó põe na janela, sabe?

Acabei meio que montando minha própria receita pegando a massa de uma, o recheio de outra, um ingrediente aqui, outro ali. Como sempre, reduzi o açúcar em todas as partes, porque todas as receitas que encontro na internet sempre tem açúcar demais. E dobrei a receita porque a forma de fundo removível lá da casa do João é gigante – o que é bom, porque sempre tem muita gente lá – então se sua forma for daquelas fininhas de torta pode fazer só metade dessa receita. 

Torta de Maçã – Receita
Torta de maçã - maçãs

Ingredientes

Massa

– 200g de manteiga COM sal em temperatura ambiente
– 8 colheres (sopa) de açúcar
– 2 ovos + 1 gema
– 4 xícaras de farinha de trigo
– 1 colher (chá) de fermento em pó

Recheio

– 12 maçãs
– 2 colheres de manteiga COM sal
– 4 colheres de sopa de açúcar
– 2 colheres de sopa de amido de milho
– 2 xícaras de suco de laranja
– 2 paus de canela
– Cravo a gosto
– Noz moscada a gosto

Modo de preparo

Torta de maçã - massaComeçamos com a massa: Em uma tigela, misture bem a manteiga e o açúcar. Acrescente os ovos e  continue misturando; quando estiver homogêneo adicione a farinha e o fermento. Com as mãos, misture e amasse até que fique firme, não grudando mais na mão e na vasilha – pode ser que precise de um pouquinho mais de farinha, então, se necessário acrescente aos poucos e continue amassando para incorporar a farinha. Faça uma bolinha com a massa, envolva em plástico filme e leve à geladeira.
Torta de maçã - recheio

Pique as maçãs em pedaços pequenos- pra que elas não escureçam enquanto pica, coloque em uma vasilha com água e limão– e coloque em uma panela com a manteiga . Leve ao fogo baixo e tampe até soltar um pouco de água. Adicione o açúcar, a canela, o cravo e a noz moscada – Nós colocamos 2 paus de canela, 3 cravinhos e bastante noz moscada porque gostamos, e no final achamos que podíamos ter colocado mais dos 3. Lembre-se de contar a quantidade de cravo e da canela pra saber quantos precisa tirar depois!
Quando as maçãs estiverem no ponto, adicione o suco de laranja com amido e mexa até que o caldo engrosse – é bem rápido! Deixe esfriar e retire o cravo e a canela – como são escuros no caldo clarinho é bem fácil de achar e tirar.

Torta de maçã - recheioPara a montagem: Tire a massa da geladeira e corte em 3. Pegue 2 dessas 3 partes e abra em uma forma, de preferência de fundo removível. É bem fácil, só colocar na forma e ir apertando, abrindo, acertando até que cubra o fundo e as “paredes” da forma untada e enfarinhada. Não se preocupe se fizer buracos, é só ir apertando e ajeitando. Deixe a massa o mais fina possível!
Torta de maçã - montagemDepois, despeje o recheio já frio dentro da forma. Faça uma cobrinha com o terceiro pedaço de massa e divida em 8. Pegue cada uma dessas partes, faça uma cobrinha do diâmetro da forma e achate ela. Aí é só ir colocando em cima da massa formando o xadrez. Se não me engano, colocamos 5 em um sentido e 3 no outro… Mas não tem muita regra aqui. Pincele a gema em cima da massa – nós esquecemos de fazer isso na bordinha de cima e queimou, então não se esqueça!- e polvilhe açúcar por cima. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 30 minutos ou até que fique dourado. Está pronta sua torta de maçã! 

Torta de maçã - receita sobremesa de inverno - A Menina da Janela
A receita é um pouquinho trabalhosa por serem vários processos, mas garanto que todos são muito simples e que o resultado compensa demais! Vocês já comeram ou fizeram torta de maçã? Gostam? Ficaram com vontade de comer essa? Me contem! E podem pedir mais receitas também, me dar ideias, mandar receitinhas diferentes… Adoro!

Gostei muito dessa torta porque realmente é uma receita gostosa pro frio, é mais natural – confesso que não gosto muito dessa onda de todas as receitas da Internet que são cheias de Nutella, leite ninho, kit kat e etc, prefiro ficar no mais básico – e até quem não gosta muito de doce gostou… Diria que foi a receita doce que fizemos que fez mais sucesso lá no sítio! Já sabem, né? Se alguém fizer essa torta me conta, manda fotos… Pode ser no Instagram, no facebook, no twitter… E se quiserem, postem fotos com a #AMeninaDaJanela, vou adorar ver e comentar!

 

16 Comentários
14 07 2017

É inverno, e está tudo bem

É inverno, e tá tudo bem

Tem sido difícil me abrir, falar, escrever por aqui. Ainda fico perdida entre um blog lifestyle, um blog de fotografia, um blog de nem sei o quê. Depois de 6 anos de blog consigo dizer que ainda não me sinto totalmente segura em fazer disso aqui exatamente o que eu quero fazer – Mas tô me achando. Desde que comecei, muita coisa já mudou, já mudei muito, já cresci muito, já perdi muitas vergonhas. Muitas continuam aqui, me travando. Eu vou lutando com elas, uma por uma, devagarzinho a gente chega lá. O que são mais uns anos pra quem já está nesse mundo há tanto tempo?

Acho que sempre fui muito sazonal, e tô dando liberdade pra essa característica mais que nunca – faz parte do meu estilo de vida, do meu processo de aprender a respeitar meu corpo, meus momentos, meus ciclos. Não quer dizer que eu vá me colocar numa zona de conforto e ficar sempre por lá, mas quer dizer que eu quero observar meus padrões, minhas sensações, me observar, entender o que me faz bem – e aí depois mudar o que não faz.

Eu amo o inverno, amo o frio, declaro esse amor aos quatro cantos do mundo, mas não posso negar: é um momento de me recolher. Eu me acolho no quentinho aqui dentro de mim e minha cabeça vira um amontoado de pensamentos, reflexões, de repente eu já tô repensando minha vida inteira e nem percebi. Talvez tenha a ver também com o meu aniversário – nunca vou conseguir separar e entender do que esse momento é fruto. O que sei é que é sempre mais difícil mudar, começar ou impulsionar algo nesse tempo, e me dou o direito de respeitar isso.

É inverno, e tá tudo bem

Pela primeira vez desde que me lembro me peguei desejando um pouquinho de calor. Não é que eu queira sentir calor ou que de repente eu ame o verão, mas deu saudade de usar vestido sem mil roupas por baixo e por cima, deu saudade de me sentir leve, de andar de pé no chão; De não aguentar ficar em casa pelo calor e precisar fazer alguma coisa diferente pra sobreviver, sabe? Esse ano o frio se prolongou por aqui e tô bem feliz por isso, mas tornou bem comodo e propício para passar as férias inteiras debaixo das cobertas curtindo um dengo.

Anseio pela primavera pra poder florir por aí, sentir o vento no rosto e ver o mundo se colorir de novo. E quando o verão chegar, tentarei esquecer minhas reclamações de sempre – tentar ver o lado bom, porque não?- e aproveitar o que ele tem pra me oferecer também. Acho que é assim que tomo coragem e me mostro mais ao mundo. Faz sentido um inverno maior vir pra gente aprender a sentir falta do verão? Por enquanto preciso aprender a organizar esse turbilhão de pensamentos aqui dentro. Mas é inverno, e tá tudo bem querer me guardar aqui dentro mais um pouquinho.

29 Comentários
06 07 2017

Para comer hambúrguer em BH: Nevermind Pub

Nevermind Pub - Pra comer hambúrguer em BH

Como eu disse no post de Taking Stock, minha mãe já está chamando eu e João de “caçadores de hambúrguer” hahahah… Realmente, é algo que gostamos bastante e descobrimos várias hamburguerias novas e incríveis em BH, então estamos tentando conhecê-las e resolvi trazer essa experiência pro blog! Hoje, vim falar do Nevermind Pub, que virou um dos meus preferidos – e acho que João concorda! Todas as fotos do post são de celular por motivos de não carrego câmera quando vou comer hambúrguer com o João, né? Preciso melhorar minha capacidade de fotografar com celular – e perder a vergonha!

Descobrimos o Nevermind Pub quando esse post do BHAZ apareceu na minha timeline do facebook e assim que lemos já pensamos “A gente precisa conhecer esse lugar”. Basicamente: é um pub com hambúrgueres artesanais com nome de clássicos do Rock cujas fotos no instagram  deixam qualquer um babando.

Da primeira vez que a gente foi chegou a ser difícil achar: Esperávamos por algo um pouco maior, mas é um ambiente bem pequenininho, no meio do bairro Prado, num lugar super discreto. Não é nenhuma avenida movimentada ou coisa do tipo, sabe? Fica escondidinho mesmo. Mas fomos de ônibus e foi bem tranquilo chegar, mesmo sem conhecer o bairro.
Quando chegamos, por volta de 19:30, o lugar estava lotado, mas uma das garçonetes pegou nosso nome e falou que não devia demorar pra liberar uma mesa. Realmente, mais ou menos 20 minutos depois pudemos entrar. Essa é a única “reclamação” que tenho a fazer: Da segunda vez o episódio se repetiu. Mas não é nada inesperado, afinal, é uma hamburgueria ótima em um lugar minúsculo. Vale a pena chegar exatamente na hora que eles abrem ou aceitar esperar um pouquinho.
Nevermind Pub - Hamburgueria em BHO ambiente é super descolado e agradável: as paredes cheias de grafites lindos, uma moto “no teto”, iluminação aconchegante, as mesas e cadeiras são aquelas de madeira bem comuns, mas combinam super com o ambiente. Como o nome dos hambúrgueres e drinks sugerem, a playlist estava incrível nas duas vezes que fomos. Achei fofo que da segunda vez era domingo pré dia dos namorados e os quadros negros que tem por lá estavam personalizados com mensagens fofinhas!

Indo logo ao que interessa: os hambúrgueres são sensacionais. Enormes, diga-se de passagem… Se você não come muito, pode pedir um pra dividir fácil, fácil… Eu e João somos gulosos e sempre queremos experimentar diferentes, então cada um pede o seu e experimenta do outro também hahahah… Da primeira vez que fomos eu pedi o Jailhouse Rock (Elvis) que tem 160g de Costela Bovina grelhada ao molho Barbecue, queijo Parmesão, muuuito Bacon crocante e um pão branco com gergelim e custou R$25,90 se não me engano. Foi simplesmente o melhor hambúrguer que já comi! Não lembro qual foi o pedido do João nessa primeira ida – e duvido que ele lembre também.

Nevermind Pub - Hamburgueria em BHDa segunda vez ficamos uma meia hora encarando o cardápio: não queríamos pedir o mesmo porque tem MUITAS opções, mas tínhamos amado as escolhas da primeira ida e ficava aquela vontadezinha de repetir, sabe? No fim, fomos fortes e mudamos hahahah. Eu pedi o Ace of Spades (Motörhead) feito com costela bovina de 160g grelhada ao Barbecue caseiro, molho de vinho tinto especial, queijo provolone, alface americana, tomate e bacon crocante num pão australiano. Se não me engano, o preço foi R$26,90. Pouco depois de pedir a garçonete veio me dizer que estavam sem molho e me dando a opção de escolher qualquer acréscimo pra substituir… Escolhi cheddar hahah.
Dessa vez o pedido do João foi o Nevermind (Nirvana) com pão branco com gergelim, 160g de Schinitzel – lombo de porco crocante, temperado com especiarias, preparado à moda Alemã -, bacon crocante, queijo muçarela, sauerkraut (chucrute), alface americano, tomate e molho de Mostarda Dijon. João amou a escolha dele, e eu gostei bastante da minha, mas achei o pão muito grande e pesado – tirei a parte de cima e comi só com a parte de baixo, já era suficiente. Ainda quero experimentar com o molho de vinho!

Nevermind Pub - Hamburgueria em BHReunindo os pontos positivos do Nevermind Pub: os hambúrgueres são saborosíssimos, vêm com batata e todos os que tem  bacon tem MUITO bacon super crocante. Não é daquelas hamburguerias que tudo tem o mesmo gosto, sabe? Os temperos são bem diferentes e deliciosos! A casa dá opção de escolher o ponto da carne entre mal passado, ao ponto pra mal, ao ponto, ao ponto pra bem e bem passado. Das duas vezes pedi ao ponto pra mal e o ponto veio certo, mas o João não deu a mesma sorte: da primeira vez ele pediu o mesmo ponto que o meu e veio ao ponto – da segunda a carne dele era de porco e aí obviamente não tem escolha. Achei sensacional que o cardápio tem algumas opções vegetarianas. As meninas que trabalham lá são fofíssimas e fomos muito bem atendidos. Da segunda vez que fomos ficamos até próximo da hora de fechar e aí o chef saiu da cozinha e veio ajudar as meninas a fechar as contas, na hora de fechar a nossa foi um fofo com a gente também. Amei isso! E aah, a latinha de coca custa só R$3,90! Já cheguei a pagar R$6,00 em alguns restaurantes de BH, então esse é um ponto positivíssimo!

O pub tem também alguns petiscos que chamam bastante atenção no cardápio, mas realmente só temos olhos pro hambúrguer cheio de bacon crocante. Também tem vários drinks e shots bem diferentes, fiquei curiosa, mas não sou muito de beber. Minha tristeza é nunca sobrar espaço pra sobremesa, porque sempre fico sonhando em experimentar o brownie de chocolate com nozes acompanhado de sorvete artesanal.
Nevermind Pub - Hamburgueria em BHEnquanto escrevia esse post entrei no insta deles pra pegar algumas informações e achei mais uma coisa incrível: Eles estão fazendo uma campanha de doação de agasalhos! Você doa um agasalho e ganha 10% de desconto! Acho super importante apoiar lugares que fazem esse tipo de campanhas, não é? Só deixa o lugar ainda mais incrível!

Antes que alguém venha perguntar: não, esse não é um publipost. Eu realmente adorei o Nevermind Pub e acho que merece ser divulgado! Queria inclusive ter fotos melhores pra esse post, vocês sabem que não é esse o nível que costumo manter por aqui, né? Me ajudem a desapegar um pouco disso porque tô surtando hahah… E me contem: quais são as hamburguerias preferidas de vocês? Alguém aí já conhecia o Nevermind Pub? Ficaram com vontade de conhecer? Me indiquem outros lugares de BH também, vou adorar conhecer!

Nevermind Pub

Endereço: Rua Chapecó, 336 – Prado/BH
Horário de funcionamento: Terça a domingo, 18:00 às 00:00
Instagram || Facebook

 

 

16 Comentários
03 07 2017

Aniversário, amigos, pizza e muito amor

Aniversário, pizza, amigos e muito amor! - Laço de fita

Aquele post bem atrasado, mas que é tão especial que tá tudo certo, né? Como comentei no post do Taking Stock #5, dia 25 foi meu aniversário… O que não contei é que o do João é no dia 15, e como esse dia foi feriado prolongado por aqui aproveitamos pra comemorar tudo junto: juntamos gente que a gente ama lá no sítio, comemos coisas gostosas, vimos filmes, curtimos o frio conversando em volta do fogão a lenha. Foi um feriado cheio de quentinhos no coração, e nesse post vim contar e mostrar um pouquinho desse momento especial pra vocês!

No dia 15 cedinho eu, a Luana – uma das minhas melhores amigas- e o namorado dela pegamos o ônibus e fomos pra Rio Acima. Chegamos e o João estava no final de um jogo de um campeonato de lá… Ficamos no campo cheios de mochilas, sacolas e travesseiros esperando minha sogra chegar e o jogo acabar hahahah… Depois, fomos pro sítio e chegamos morrendo de fome. João fez uma carne com batata deliciosa pra gente. Sentamos e ficamos conversando, vimos filme e no final do dia teve um churrasco por lá… Todo mundo amontoado em volta do fogão à lenha porque tava muito frio hahahah…
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Cookies!
Ainda na quinta a noite fizemos massa de cookie – em breve essa receita maravilhosa vai aparecer por aqui! – e no outro dia de manhã tivemos cookies prontinhos só pra assar quando acordamos! Muito frio+pessoas friorentas = preguicinha e vontade de ficar só embaixo das cobertas, não é?  Apesar disso, fomos na cachoeira apresentar pra Luana e pro Binho e até arrisquei botar o pé na água… Me arrependi logo depois. Os dois tinham compromissos no fim de semana, então voltaram pra BH na sexta no fim da tarde depois de conversarmos mais.
Aniversário, amigos, pizza e muito amor - Cookies!No sábado de tarde, Bolusca e Sofia chegaram – primo do João e namorada dele, também conhecidos como as pessoas que a gente mais sai junto hahahha… O plano pro sábado era fazer pizza. Pouco depois que chegaram assamos mais cookies – sério, uma receita rende MUITO, é ótimo!- e já começamos a arrumar as coisas pra fazer as pizzas.
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Massa João queria fazer tudo desde o começo, sabem? Ele fez a massa que ficou linda e deliciosa e o molho de tomate que eu juro: nunca comi um melhor! Acho que todos que comeram concordam comigo, nem tô puxando o saco por ser namorada. Eu? Fiquei fotografando e dando uma mão quando ele pedia, hahahah… Mas vamos lá: Ralei o queijo, tentei ajudar a abrir uma das massas… hahahah. No final das contas fiquei apaixonadíssima pela sequência de fotos do passo-a-passo do molho de tomate, olhem e me contem se concordam:
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Molho de tomate
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Molho de tomate
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Molho de tomate
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Molho de tomate
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Molho de tomate
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Molho de tomate
Aniversário, amigos, pizza e muito amor! - Molho de tomate

De noite começamos finalmente a montar as pizzas: cada um montou a sua e as que sobraram (foram muitas pizzas como podem perceber hahah) decidimos os sabores juntos. Eu sempre adoro essa brincadeira de montar as pizzas, acho fantástico ver as combinações que cada um faz, descobrir no final qual ficou mais gostosa… Adorei que foi consenso geral: Vai ter manjericão em todas! É bobo? É. Mas eu amo manjericão hahahah.

Aniversário, amigos, pizza e muito amor - pizzas!
Aniversário, amigos, pizza e muito amor - pizzas! Foto do celularA noite foi deliciosa: Comemos até explodir! As pizzas todas ficaram deliciosas… Deu até fome escrevendo esse post e lembrando hahah… Brincamos que íamos ser adultos naquele dia e tomar vinho… Me senti muito adulta de verdade. Depois ainda cantamos parabéns e comemos um bolo delicioso de chocolate com ganache de café que eu tinha feito durante a tarde também – se quiserem, é mais uma receita incrível pra trazer pra cá!

Aniversário, amigos, pizza e muito amor - Bolo!Depois disso tudo nos amontoamos enrolados nas cobertas e fomos ver mais um filme. Estava muito frio e eu simplesmente amo esse clima frio de ficar entocado e amontoado, sabe? No domingo Bolusca e Sofia foram embora cedo. Passamos o resto do dia batendo papo com todo o pessoal do sítio, João jogou peteca, eu andei pelo sítio procurando coisinhas pra fotografar a aprender a usar melhor a minha 50mm nova 💕, brincamos com o sobrinho do João… Foi tudo delicioso!

Sei que esse post talvez tenha ficado pesado – grande e cheio de fotos! – mas foi um momento realmente muito delicioso e especial pra mim, fiquei MUITO feliz. Foi uma forma deliciosa de comemorar nossos aniversários, coisas bem a nossa cara mesmo, sabem? No fim de semana seguinte era meu aniversário mesmo, ainda voltei pro sítio, comemos muito, ganhei presentes incríveis, fomos numa festa junina e dancei quadrilha… Foi demais!
Agora é a sua vez de me contar: Qual é sua forma preferida de comemorar seu aniversário? Gosta mais de festa, balada, prefere reunir os amigos em um barzinho ou fazer festa do pijama em casa?

10 Comentários
29 06 2017

6 dicas que você precisa saber para economizar dinheiro

Seja porque a grana tá curta ou porque você quer juntar um dinheiro pra algum objetivo específico, todos nós meros mortais precisamos de vez em sempre quando economizar uma graninha e é sempre ótimo descobrir novas formas de fazê-lo, não é? Pensando nisso reuni minhas 6 principais dicas focadas em economizar na hora das compras. Vamos à lista?

Dicas para economizar na hora das compras

– Pense se é realmente necessário comprar aquilo 
Essa dica é a mais básica, e até meio óbvia não é? Mas muitas vezes a gente compra as coisas por impulso e acaba gastando sem necessidade. Uma dica dentro dessa dica é: anote tudo o que você precisa comprar – não só na hora de ir comprar. Ande com a listinha no seu celular ou agenda. Assim, se você encontrar uma meia legal na vitrine daquela loja, vai poder conferir se meia é algo que você precisa. Na hora das compras também ajuda a ser mais focado e não levar coisas só porque “tá em promoção”.

-Frequente feirinhas
Sempre gostei de comprar roupas e acessórios na Feira Hippie de BH (Feira de artesanatos que acontece aos domingos na Avenida Afonso Pena, pra quem não é daqui) e, com o tempo, percebi que economizo bastante fazendo isso: As vezes a mesma roupa em uma loja tradicional custaria bem mais caro. Já tive a experiência também em cidades do interior: comprar em uma feirinha de rua um queijo BEM mais barato que compraria em lojas ou supermercados.

-Vá a bazares e brechós
Essa é uma dica que quero praticar mais, mas preciso descobrir alguns em BH. (Quem sabe não vira uma série de posts?). Muita gente tem preconceito e vem com o discurso de que a roupa carrega a “energia” do antigo dono e etc. A minha dica é: lava, bota no sol pra chegar, acende uns incensos se achar necessário. Você vai estar consumindo de forma mais consciente E ainda economizando.

-Clubes de fidelidade
Muitas marcas tem clubes de fidelidade que funcionam de uma forma bem simples: Você se cadastra no site e recebe no seu e-mail notícias dos lançamentos em primeira mão E… Descontos exclusivos! Não é incrível? Alguns desses clubes dão até presentes na data do seu aniversário, por exemplo!

Cupons de desconto
Tem sites incríveis que disponibilizam cupons de desconto gratuitos de varias lojas e restaurantes. Além disso, muitas lojas menores que tem parceria com blogueiras disponibilizam cupons pras seguidoras delas… Pra essas só procurar no google “loja x cupom de desconto” que você descobre blogs parceiros da loja (se ela tiver) e economiza um pouquinho. Dica dentro da dica: Se você  não é fã de comprar roupas ou sapatos na internet, para as lojas maiores você pode ir na loja física, experimentar, descobrir o tamanho certinho pra você, anotar o nome da peça e… comprar online! Assim não tem erro e você consegue usar os cupons de desconto! (Veja se o frete não fica mais caro que o desconto!)

-Mande fazer!
Essa é uma dica bem de mãe, mas muita gente se esquece e é sensacional: viu aquela roupa super linda e cara na loja? Decore o modelo dela, compre o tecido, encontre uma costureira e mande fazer! É claro, muitas vezes você não vai encontrar a mesma estampa e etc, mas pode encontrar um tecido melhor, uma estampa mais bonita ainda, feita sob medida pra você… E além de tudo vai estar ajudando a costureira!

Essas são as minhas dicas simples para economizar! E vocês, o que fazem quando precisam juntar uma graninha? Vamos compartilhar as dicas!

Me contem o que acharam do post e o que acham de uma série de posts visitando brechós de BH, ok?

6 Comentários