lifestylepessoal

12 de maio de 2014
*-*

Oi pessoal!
Primeiramente, desejo a todas as mães ~leitoras ou mães de leitores~um feliz dia das mães!
Bom, concordo muito com todas aquelas pessoas que dizem que dia das mães é todo dia, mas gosto muito da ideia de um dia em que podemos nos lembrar disso e dar mais carinho a elas…
Hoje, entre o almoço com a família e os mil e um trabalhos de escola que tinha pra fazer, parei e me desafiei a escrever um texto sobre a minha relação com minha mãe. Não foi algo muito fácil, mas acabei gostando um pouco do resultado e resolvi compartilhar com vocês.

Lembro-me que, quando pequena, sempre via as garotinhas falando “minha mãe é a mãe mais linda do mundo”, e o meu sempre foi diferente: ”  minha mãe é a mãe mais forte do mundo, ela consegue carregar a mim, a minha mochila e a bolsa dela ao mesmo tempo!”. Minhas cartinhas sempre foram diferentes também: “você é a melhor pãe do mundo!” Porque além de mãe, ela é pai também. Com o passar do tempo fui descobrindo aos poucos a mulher mais forte do mundo e percebendo que ela tem mil fraquezas, mas apesar disso ainda sabe reunir todas as forças do mundo quando preciso. Percebi que ela é sim a mulher mais linda do mundo: ela só não descobriu isso ainda (infelizmente!). Ela também é a melhor amiga que eu terei em toda minha vida: aquela amiga que puxa sua orelha quando sabe que você tá fazendo burrada e que entende e comemora suas conquistas com a mesma alegria que comemora as dela. Ela tem o melhor colo do mundo, mesmo que eu não caiba mais nele. Ela também sabe me trazer aconchego como ninguém nesse mundo.

 Ela foi quem me deu o mundo: esse aqui, real e chato, cheio de gente chata e de coisas chatas; mas foi ela também quem me deu o mundo dos livros, das fadas, princesas, bruxas e gnomos que eu tanto amo, e sou eternamente grata por isso. Descobri que ela é a mulher mais carinhosa e amorosa do mundo, mesmo que do jeitão dela. É a melhor companheira do mundo, mesmo que a gente brigue toda vez que estamos juntas. E é, sem sombra de duvidas, a maior e mais importante mulher do mundo, mesmo que agora fique pequenininha dentro do meu abraço.

p.s.: Mãe, eu sei que você, mãe coruja como é, está lendo isso. Então: Eu te amo!
Beijos pessoal,
até a próxima!

Você também vai gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

25 Comments